Defesa cita risco e discriminação em pedido de transferência de Cabral

Sérgio Cabral retornou ao Rio na última quarta-feira (11) e seguiu para Bangu

Sérgio Cabral retornou ao Rio na última quarta-feira (11) e seguiu para Bangu
José Lucena/Estadão Conteúdo-11.04.2018

A defesa de Sérgio Cabral pediu na Justiça a transferência do ex-governador para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio de Janeiro. O pedido foi protocolado na VEP (Vara de Execuções Penais) nesta quinta-feira (12).

Cabral retornou ao Rio na última quarta-feira (11), após quase três meses em Pinhais, no Paraná. A transferência foi motivada por supostas regalias e favores que ele estaria recebendo na cadeia de Benfica. Durante vistoria nas celas, os procuradores encontraram alimentos importados e outros produtos irregulares.

Ao ter o pedido de retorno ao estado aceito pelo STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-governador foi encaminhado à Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, também chamada de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste carioca.

A defesa, conforme cita do pedido, esperava que Cabral retornasse ao presídio de origem, isto é, Benfica. No pedido encaminhado à Justiça, a defesa destaca que devido a cadeia da zona norte ser o espaço destinado aos presos da Operação Lava Jato, a expectativa é que o ex-governador fosse levado para lá.

“tratou [a Secretaria de Administração Penitenciária] o requerente de maneira discriminatória frente aos demais detentos da Cadeia Pública José Frederico Marques e, especialmente, diante dos demais réus (presos) da aludida ‘Operação Lava Jato”, citou o advogado Rodrigo Roca no documento.

Argumentou também sobre a distância entre o Fórum e o presídio de Bangu, questão que embasou o pedido de retorno ao estado no STF.

Para a defesa, a permanência de Sérgio Cabral em Bangu pode representar um risco a sua integridade física.

“Existe ainda a agravante de que no cárcere de Bangu, o apenado, decerto, terá a sua integridade física exposta à retaliação de detentos milicianos e ex-policiais que ajudou a punir durante o seu mandato, como aconteceu na primeira vez em que esteve internado naquele xadrez”.

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Powered by WPeMatico