PF faz nova operação contra suspeitos de desvios de verba destinada à saúde no AM

Ação é desdobramento da operação Custo Político, que prendeu o ex-governador José Melo e ex-secretários de saúde, em dezembro de 2017 A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (11) nova operação que investiga uma quadrilha suspeita de desviar mais de R$ 200 milhões de verba destinada à saúde no Amazonas. A operação é um desdobramento da operação Custo Político, que prendeu o ex-governador José Melo e ex-secretários de saúde, em dezembro de 2017.
A operação deve cumprir 14 mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão em um condomínio de luxo na Zona Centro-Sul de Manaus. Ao todo, 150 agentes da polícia federal estão envolvidos na ação.
O empresário Mohamed Mustafá – dono de uma cooperativa de saúde e apontado como chefe esquema – ganhava licitações para prestar serviços em troca de pagamento de propina a políticos e funcionários públicos, segundo as investigações.
De acordo com PF, a operação é resultado da perícia realizada em celulares e computadores dos suspeitos, que identificou inúmeras trocas de mensagens entre os investigados e descobriu mais empresários, advogados e políticos envolvidos no esquema de corrupção, que incluiu falsificação de notas fiscais, empresas fantasmas e lavagem de dinheiro.