‘Pelas Cozinhas de Minas’ mostra o preparo do doce de fava


Receita vem do interior do estado, feita com o jeitinho mineiro. Doce de fava; veja o preparo no ‘Pelas Cozinhas de Minas’
Reprodução/TV Globo
A série ‘Pelas Cozinhas de Minas’ segue revelando receitas típicas do interior de Minas. Nesta reportagem, o doce de fava é um dos destaques. Aprenda o preparo!
Ingredientes:
2 kg de fava
2 l de leite
1 peça de rapadura (avaliar a quantidade de acordo com a preferência de paladar)
250 gr leite em pó
Modo de preparo:
Cozinhe a fava na panela de pressão por uma hora e meia. Coloque a fava no liquidificador com o leite. Depois, passe em uma peneira.
Em uma panela, derreta a rapadura e acrescente a fava, aos poucos, mexendo sempre. Coloque o leite em pó batido no liquidificador com água. Deixe cozinhar até engrossar.
O tempo de cozimento depende do fogão. A receita foi feita no fogão a lenha.
Rendimento: 3 kg de doce

Polícia faz operação em ferros-velhos na Baixada Fluminense para coibir a revenda de peças roubadas

Um dono de ferro velho foi preso por receptação de produtos roubados. 32 estabelecimentos em quatro cidades da Baixada foram alvo. Polícia faz operação contra ferros-velhos que vendem peças sem notas fiscais
A Polícia Civil do Rio, através do Departamento Geral de Policiamento na Baixada Fluminense (DPGB), faz uma operação nesta quinta-feira (23) em ferros-velhos na região que vendem produtos novos, vindos principalmente de veículos roubados. Um dono de estabelecimento foi preso por receptação.
Como mostrou o RJTV, foi montada uma força tarefa com várias delegacias da região, fiscais do detran, da secretaria estadual de fazenda e homens da light. Os alvos eram 32 ferros velhos em quatro cidades da Baixada Fluminense, próximas à Rodovia Presidente Dutra.
A grande quantidade de produtos novos chamou a atenção da polícia durante as investigações.
“Como a gente pode observar a maioria das portas, todas sem vidro, porque no vidro da porta vem um sinal identificador, o chassi, o numero de chassi vem gravado no vidro, então uma quantida enorme de portas, noventa por cento sem vidro”, mostra um vídeo gravado por um policial.
A polícia também descobriu que a maior parte dessas peças eram vendidas sem a emissão de nota fiscal e por preços bem abaixo do mercado, mesmo para peças usadas.
“A não emissão de nota fiscal é mais um caráter indiciário que pode ter fraude ou crimes por trás, porque não emitindo nota, ele não consegue comprovar a origem licita do produto e não recolhe o tributo devido a fazenda estadual”, explicou Deoclécio Assis, diretor do DGPB.
Na rua Jardim Tropical, em Nova Iguaçu, existem mais de 20 ferros velhos. Minutos antes da polícia chegar praticamente todos fecharam as portas. O motivo, segundo os investigadores, é que todos estariam em situação irregular.
“É preciso que as pessoas se conscientizem que indo nesses estabelecimentos, nessas lojas, digamos assim, e adquirindo um produto bem mais barato ele está fomentando, ele está contribuindo para o roubo de veículos que muita das vezes vitima muitas das pessoas”,