Descoberto novo termopólio em Pompeia, antecessor do restaurante

Novo termopólio, local que era usado na antiga Roma como restaurante

Novo termopólio, local que era usado na antiga Roma como restaurante

EFE

Um novo termopólio, local que era usado na antiga Roma como restaurante, foi descoberto nesta sexta-feira (29) durante novas escavações no sítio arqueológico de Pompeia, na Itália, a cidade soterrada pela erupção do vulcão Vesúvio no ano de 79 d.C.

Leia também: Nasa oferece mais de R$ 70 mil para pessoas ficarem dois meses na cama 

O termopólio, descoberto no cruzamento entre o beco das Bodas de Prata e dos Balcões, está parcialmente escavado, segundo informou o Parque Arqueológico de Pompeia em comunicado.

Esta nova descoberta fica justamente em uma das frentes de exploração atual, que atinge os mais de 3 quilômetros de perímetro de uma área ainda não escavada.

Na antiga Roma, os termopólios eram lugares onde eram servidas bebidas e comida quente, por isso que são considerados de algum modo os precursores dos atuais restaurantes ou bares, e inclusive dos estabelecimentos de fast-food.

Estavam presentes no mundo todo Romano, onde era comum sair para comer ou jantar fora de casa. Só em Pompeya eram cerca de 80 termopólios.

Também foram descobertas várias ânforas em frente ao balcão do bar, que os antigos romanos usavam para conservar a comida.

De fato, na prateleira deste antigo restaurante podem ser vistas duas ilustrações: a figura de uma ninfa nereida sobre um cavalo e em um ambiente marinho e uma ilustração com ânforas desenhadas e na qual se reflete “muito provavelmente” a própria atividade do local, como se fosse “um cartaz comercial”.

Estes estabelecimentos já eram conhecidos em Pompeia, mas segundo as declarações da diretora interina do sítio arqueológico, Alfonsina Russo, coletadas no comunicado, o seu valor desta vez foi encontrar um com “todos os objetos que acompanhavam a atividade comercial”.

Pompeia foi arrasada e soterrada pelo Vesúvio junto com outras cidades próximas como Herculano e Estábia, e somente em 1748 aconteceu sua descoberta, se convertendo com o tempo em uma das áreas arqueológicas mais importantes da Itália.

Pompeia: a cidade que foi petrificada por um vulcão na Itália

Vale propõe novo conselho; empresa marca assembleia para 30 de abril


Três integrantes do conselho serão independentes e nove serão indicados pelos acionistas controladores. A mineradora brasileira Vale propôs um novo conselho de 12 integrantes, em movimento que vem dois meses após um desastre causado pelo rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração operada pela empresa que matou centenas de pessoas em Brumadinho (MG).
Logotipo da Vale em sede da empresa no Rio de Janeiro
Ricardo Moraes/Reuters
De acordo com comunicado no fim da noite de quinta-feira (28), três membros do conselho serão independentes e nove serão indicados pelos acionistas controladores.
Lucro da Vale cresce 45,6% e vai a R$ 25,657 bilhões em 2018
Fabio Schvartsman se afasta do comando da empresa após recomendação do MP e da PF
Os conselheiros indicados pelo grupo controlador são José Mauricio Coelho, presidente da Previ; Hamilton Ferreira, Marcel Barros, Marcelo Labuto, Fernando Buso, Eduardo Rodrigues Filho, Oscar Camargo, Toshiya Asahio e José Luciano Penido.
Os membros independentes são Isabella Saboya Alburquerque, Sandra Azevedo e Clarissa Lins.
A assembleia para deliberar essa proposta deverá ser em 30 de abril.