Mais de 2,6 mil vagas de estágios estão abertas nas regiões de Sorocaba e Itapetininga

Em todo o estado de São Paulo há cerca de 10 mil oportunidades aos estudantes, segundo o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE). Oportunidades de trabalho para o fim do ano
Os estudantes nas regiões de Sorocaba, Jundiaí e Itapetininga (SP) podem concorrer a mais de 2,6 mil vagas de estágios que estão disponíveis nessas regiões no Centro de Integração Empresa Escola (CIEE).
Segundo o CIEE, em todo o estado de São Paulo são cerca de 10 mil oportunidades. Os estudantes de nível médio e superior podem escolher entre as áreas de direito, comunicação, informática, pedagogia, administração, entre outras.
De acordo com o supervisor do CIEE Valdir Martins Filho, com o fim do ano, muitos contratos de estágio terminam e é nesse período que as empresas estão de olho nos futuros colaboradores.
“O CIEE direciona os estudantes para as empresas ou órgãos públicos para as vagas nas áreas de interesse”, diz.
Valdir explica que o importante é manter o cadastro atualizado para não perder nenhuma oportunidade. “Precisa localizar esse estudante, localizar para a vaga correta. Por isso é importante que se mantenha o cadastro atualizado.”
O gestor diz que o estágio é importante, pois é a porta de entrada ao mercado de trabalho e quando o estudante pode aplicar o que se aprende no curso.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3003-2433 ou pelo site do CIEE.
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Ministério Público do Acre abre canal para receber denúncias contra o médium João de Deus


Acreanas que se sentiram abusadas por médium João de Deus podem relatar casos ao Ministério Público do Acre, em Rio Branco. Médium já foi acusado por mais de 200 mulheres. Mulheres que se sentiram abusadas por médium João de Deus podem relatar casos ao Ministério Público do Acre
Reprodução/TV Globo
Um número de telefone e um e-mail foram disponibilizados pelo Ministério Público do Acre (MP-AC) para receber denúncias de abuso sexual do médium João de Deus.
O médium foi acusado por mais de 200 mulheres que alegam ter sofrido abusos sexuais durante os atendimentos de curas.
As denúncias do Acre vão ser recebidas pelo Centro de Apoio Operacional das Procuradorias de Justiça Criminais (Caop/Criminal) e do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), em Rio Branco.
As vítimas podem enviar os relatos pelo cav@mpac.mp.br ou conversar com as equipes pelo número (68) 9999-4701.
O médium João de Deus nega todas as acusações.
Após os relatos exibidos pelo programa “Conversa com Bial” e pelo jornal “O Globo”, em que 13 pessoas contaram terem sofrido abuso de médium, outras mulheres relataram o mesmo tipo de crime. Mais de 200 casos chegaram ao conhecimento do Ministério Público, segundo a promotora Gabriela Manssur, de São Paulo.
O Fantástico revelou a história de 25 delas. Os relatos se referem apenas a denúncias de crimes sexuais. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.
Promotores de Goiás criaram uma força-tarefa para registrar as denúncias, recolher depoimentos dados em outros estados e investigar os casos.
Initial plugin text