Corpo é encontrado parcialmente queimado em lote no Guará, no Distrito Federal


Cadáver tinha mãos e pés amarrados; perícia tentará descobrir identidade. Catador de lixo descobriu o corpo na manhã deste domingo. Local onde corpo foi encontrado parcialmente carbonizado, no Distrito Federal
Polícia Militar do DF/Divulgação
Um corpo masculino, parcialmente carbonizado, foi encontrado na manhã deste domingo (16) em um lote vago do Guará, no Distrito Federal. Segundo a Polícia Militar, o cadáver foi bem danificado pelo fogo. Nenhum documento da vítima foi encontrado.
O corpo estava a cerca de 100 metros da pista, no Setor de Cargas, e foi achado por um catador de lixo por volta das 7h30. Ainda de acordo com a PM, as mãos estavam atadas, e havia uma corda no pescoço do homem.
Moradores da região disseram à polícia que o local costuma ser usado para despejo de entulho e restos de obras. Segundo eles, é possível que o crime tenha ocorrido no fim de semana, quando a movimentação na área é menor.
Local onde corpo foi encontrado parcialmente carbonizado, no Distrito Federal
Polícia Militar do DF/Divulgação
A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). A identidade do corpo e as circunstâncias da morte serão definidas após perícia. Até a as 17h, ninguém tinha sido preso por suposta relação com o caso.
Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.

Pela primeira vez após ataque, Bolsonaro usa rede social para fazer campanha ao vivo


Da poltrona do seu quarto no hospital onde está internado, o candidato do PSL à Presidência da República usou o Facebook para fazer transmissão ao vivo. Jair Bolsonaro no quarto do hospital onde se recupera de uma facada no abdômen; imagem foi publicada no Facebook e Twitter
Reprodução/Facebook
Pela primeira vez após o atentado que sofreu, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, falou ao vivo neste domingo (16) em transmissão ao vivo pelo Facebook.
O presidenciável levou uma facada no abdômen no último dia 6 durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG) e, desde então, só tem postado mensagens e fotos em suas redes. Ele passou por duas cirurgias e segue internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.
Bolsonaro deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e recebe agora os cuidados em uma unidade de cuidados semi-intensivos. Ele escreveu que teve autorização da equipe médica do hospital para usar a rede social.
A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o episódio e deve entregar até o próximo dia 21 o relatório sobre o atentado ao político.
Desde o ataque, Bolsonaro tem movimentado as suas contas nas redes sociais. Mais cedo neste domingo (16), ele criticou, pelo Twitter, o que chamou de propostas de “controle da internet” e “regulação da mídia”.
No sábado (15), no Twitter de Bolsonaro publicou a primeira foto dele após nova cirurgia, feita na quarta-feira (12), para tratar uma obstrução no intestino delgado. O procedimento durou duas horas e, segundo os médicos, foi bem-sucedido.
A fotografia mostra o candidato deitado em uma maca com os olhos fechados e as pernas cruzadas, e foi publicada com a frase “Deus no comando!”, acompanhada da bandeira do Brasil.
Segundo a assessoria de imprensa do candidato, ele estava repousando depois de fazer fisioterapia.