Lote residual de restituições do Imposto de Renda no Ceará vai beneficiar mais de 3 mil contribuintes


Crédito só poderá ser visto na segunda-feira, dia 16 de abril, no site da Receita Federal. Segundo a Receita Federal, as declarações entregues no ano passado, totalizam R$ 2,541 milhões em restituições.
Rodrigo Rezende/ G1ES
A Receita Federal credita na segunda-feira (16) mais de R$ 5 milhões em contas bancárias de 3.238 declarantes cearenses no quarto lote residual de 2018, composto por 1.526 restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2017 cujos pagamentos não ocorreram no ano anterior por pendências no processamento das declarações.
Segundo a Receita Federal, para as declarações entregues no ano passado, que totalizam R$ 2,541 milhões em restituições, o índice de atualização monetária pela taxa Selic é de 8,31%. Integram também esse lote multiexercício 1.712 declarações do imposto de renda dos anos 2016 a 2011, com restituições corrigidas pela taxa Selic, respectivamente, entre 21,03% e 71,92%.
Consulte sua restituição
O contribuinte deve acessar a página da Receita na segunda-feira (16) para saber se a restituição foi liberada. Usuários de tablet ou celular também podem baixar o aplicativo “Pessoa Física”, que permite a consulta. É possível cadastrar na página da Receita um celular para envio gratuito de mensagem SMS com indicação da data de pagamento. Quem não tiver acesso à internet deve ligar para o Receitafone 146.
Na consulta à página da Receita, por meio do Centro de Atendimento ao Contribuinte Virtual (e-CAC), é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento.
A Receita Federal explica que nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. A restituição fica disponível no banco por um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet, no formulário eletrônico – Pedido de Pagamento e Restituição.
Caso o CPF conste como beneficiado desse lote e o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 0800-729-0001 e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Powered by WPeMatico

Trump ameaça novas tarifas contra a China, que se diz ‘pronta a reagir’

Porta-voz do ministério do Comércio chinê criticou EUA

Porta-voz do ministério do Comércio chinê criticou EUA
Reuters / Tomas Peter / 6.4.2018

A guerra comercial entre Estados Unidos e China está longe do fim. Depois que o presidente norte-americano Donald Trump ameaçou impor novas sanções, de até 100 bilhões de dólares (cerca de R$ 335 bilhões) contra produtos chineses, o governo de Pequim afirmou que está pronto para responder com um “contra-ataque feroz” de medidas econômicas contra os EUA.

Na quinta-feira, Trump ordenou que as autoridades responsáveis pelo comércio exterior dos EUA avaliassem novas tarifas, depois do que considerou como uma “retaliação injusta” por parte da China. Os chineses tinham anunciado medidas contra produtos norte-americanos no início da semana.

Conta-ataque chinês

O porta-voz do ministério do Comércio da China, Gao Feng, considerou a ação dos EUA como “extremamente equivocada” e injustificada, acrescentando que a disputa foi uma batalha entre o unilateralismo e o multilateralismo. Ele também disse que nenhuma negociação é provável nas atuais circunstâncias.

“O resultado desse comportamento é esmagar o próprio pé com uma pedra”, disse Gao em entrevista coletiva em Pequim. “Se os Estados Unidos anunciarem uma lista de tarifas 100 bilhões de dólares adicionais, a China já se preparou, e não hesitará em fazer imediatamente um feroz contra-ataque”.

Gao falou pouco depois que Trump defendeu suas propostas de tarifas em uma rádio norte-americana, dizendo que a medida pode causar “um pouco de sofrimento”, mas que os Estados Unidos ficarão melhores a longo prazo.

“Eu não estou dizendo que não haverá um pouco de sofrimento, mas o mercado subiu 40, 42 por cento, então podemos perder um pouco disso”, disse Trump em entrevista à estação 77 WABC.

Embora Pequim afirme que Washington é o agressor e está provocando protecionismo global, os parceiros comerciais da China reclamam há anos que o país abusa das regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) e propaga políticas injustas que impedem empresas estrangeiras de entrarem em alguns setores no país.

Reclamação

Também nesta sexta-feira, Donald Trump criticou a Organização Mundial do Comércio (OMC), dizendo que o órgão internacional é “injusto” com os Estados Unidos ao mesmo tempo em que dá “enormes regalias e vantagens” à China, mas não ofereceu evidências ou exemplos para respaldar sua afirmação.

“A China, que é uma grande potência econômica, é considerada uma nação em desenvolvimento dentro da OMC. Eles, portanto, obtêm enormes regalias e vantagens, especialmente em cima dos EUA. Alguém acha que isso é justo. Fomos mal representados. A OMC é injusta para os EUA”, escreveu Trump no Twitter.

Powered by WPeMatico