Zanetti leva dois ouros e um bronze no Brasileiro de Especialistas

Lance

Lance
Lance

O campeão olímpico Arthur Zanetti teve uma performance muito boa na decisão do Campeonato Brasileiro de Especialistas de Ginástica Artística, neste domingo, na Arena Santos, e foi ao pódio nos três aparelhos que disputou. O brasileiro conquistou o ouro nas argolas e no solo, e foi bronze no salto. Além disso, também ajudou sua equipe, o Serc/Santa Maria, de São Caetano do Sul, a ficar com o terceiro lugar no Brasileiro por Equipes.

A primeira prova do dia foi o solo, em que Arthur foi campeão com 14.550. Nas argolas, sua especialidade, garantiu a vitória com um excelente resultado – 15.350, melhor nota na temporada. No salto, conquistou o bronze com 13.663, apesar da queda na apresentação do primeiro salto.

Sendo a melhor nota no ano, o brasileiro ficou muito satisfeito com os resultados conquistados na Arena Santos. Além disso, comparou as séries dos adversários do exterior.

– Nas argolas consegui ajeitar os balanços, que era o que estava pegando na série. Hoje, na final, a série foi melhor que na classificatória. Foi uma apresentação alinhada e cravei a saída, o que dá uma cara diferente para a série, e ainda ganha um acréscimo de 0,10 na nota final. Foi a minha melhor nota esse ano. Fiquei animado porque vi o Europeu e sei que a série está de igual para igual (com os adversários do exterior). Mas atleta de alto rendimento é chato, sempre quer que fique melhor, mais perfeito. Vou buscar isso – disse.

Assim como fez no ciclo olímpico para os Jogos do Rio-2016, Arthur tem se dedicado aos três aparelhos para ajudar a seleção brasileira a classificar uma equipe completa para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. O primeiro passo para esse objetivo é o Mundial de Doha, que será disputado entre 26 de outubro a 3 de novembro.

Na decisão por equipe do Campeonato Brasileiro Adulto, disputada no sábado após ter sido adiada por causa de uma falha na iluminação do ginásio, Arthur Zanetti ajudou sua equipe, o Serc/Santa Maria, a ganhar a medalha de bronze, com nota 233.250. O Pinheiros foi o campeão, com 242.850 e o Minas Tênis Clube, prata com 239.600.

– Todo mundo competiu bem. Aconteceram alguns erros, normais em competição, mas que podem ser corrigidos porque este é um grupo muito jovem. Todo mundo competiu concentrado, procurando fazer a sua parte e isso faz com que evoluam na parte técnica – avaliou Arthur Zanetti.