Covid-19: UNEB e UEFS voltam a recomendar o uso de máscaras após aumento de casos


Recomendação é válida para todos os alunos, professores, funcionários e visitantes das unidades. Recomendação é válida para todas as unidades da UNEB, em Salvador e interior do estado
Henrique Mendes / G1 Bahia
Alunos, professores, funcionários e visitantes da Universidades do Estado da Bahia (UNEB) devem fazer uso de máscaras para acessar as dependências das unidades. A recomendação é da reitoria da instituição e vale para os campi de Salvador e do interior do interior do estado.
Ufba decide manter obrigatoriedade do uso de máscaras; entenda
USO DE MÁSCARAS: Veja detalhes do decreto que desobriga a proteção na Bahia
A decisão também se estende à Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), cidade a cerca de 100 quilômetros da capital
A decisão foi tomada pelo Comitê de Biossegurança (COBIO) da UNEB por causa do aumento de casos da Covid-19 nos municípios onde a universidade desenvolve as atividades.
De acordo com a instituição , há uma série de ações para o acolhimento da comunidade acadêmica e para garantir as condições de biossegurança, em todas as unidades, “sempre pautada pela preservação da vida e pela confiança na ciência”.
Bahia tem mais de 2.600 mil casos ativos da Covid-19
Divulgação/Governo da Bahia
De acordo com o último boletim publicado pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), no domingo (12), o estado tem 2.615 pessoas com o vírus ativo da Covid-19. Nas 24h anteriores à divulgação dos dados, foram registrados 186 casos conhecidos da doença e nenhuma morte.
Dos 1.554.649 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.522.078 já são considerados recuperados e 29.956 tiveram óbito confirmado.
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
Ouça ‘Eu Te Explico’ 🎙

Please enter banners and links.

Kevin Spacey vai comparecer ao tribunal na quinta-feira (16) para se defender de acusações de crimes sexuais


Ator foi acusado por quatro crimes sexuais após investigação da polícia em Londres. Kevin Spacey chega a tribunal em Nantucket, Massachusetts, nesta segunda-feira (7)
REUTERS/Brian Snyder
O ator Kevin Spacey vai comparecer aos tribunais do Reino Unido para responder as acusações sobre quatro denúncias de agressão sexual contra três homens.
Spacey foi acusado formalmente pela procuradoria do Reino Unido em 26 de maio pelos crimes sexuais, depois de uma investigação feita pela polícia em Londres.
Segundo o site do jornal “The Guardian” e a agência de notícias Reuters, Rosemary Ainslie, chefe da divisão especial de crimes do Crown Prosecution Service, disse que a instituição autorizou acusações criminais contra Kevin Spacey, de 62 anos, pelas quatro denúncias de agressão sexual contra três homens.
Kevin Spacey perde batalha legal e terá que pagar US$ 31 milhões para produtora de ‘House of Cards’
“Ele também foi acusado por fazer uma pessoa se envolver em atividade sexual com penetração sem consentimento. As acusações seguem uma revisão das evidências reunidas pela polícia metropolitana em sua investigação”, completa o comunicado.
Em 31 de maio, o ator disse que planejava “aparecer voluntariamente” nos tribunais do Reino Unido para se defender das acusações.
Segundo a rede “ABC News”, no comunicado enviado exclusivamente ao programa “Good Morning America”, o artista se diz confiante de que pode provar sua inocência.
De acordo com a BBC, o ator se apresenta no tribunal de Westminster, na quinta-feira (16), às 10h no horário local (6h no horário de Brasília).
Acusações
Spacey, que já foi uma das maiores estrelas de Hollywood, foi retirado do programa de TV “House of Cards” e removido do filme “Todo o dinheiro do mundo” depois que as acusações de má conduta sexual vieram à tona.
Segundo a Reuters, em novembro de 2017, o teatro Old Vic de Londres disse ter recebido 20 acusações separadas de conduta inadequada de Spacey de 20 homens que tiveram contato no teatro, ou conexão com ele, entre 1995 e 2013.
O ator que ganhou o Oscar de melhor ator em “Beleza Americana” e melhor ator coadjuvante em “Os Suspeitos”, negou anteriormente todas as acusações de má conduta.
Roberto Cavazos, artista que trabalhou no Old Vic, onde Spacey foi diretor artístico entre 2004 e 2015, disse em 2017 que teve encontros com a estrela de Hollywood na época “que beiraram o que você poderia chamar de assédio”.

Please enter banners and links.