Homem é preso suspeito de espancar esposa até a morte em Duque de Caxias, RJ


Pai da vítima pediu análise do corpo depois da morte e agressões foram comprovadas por laudo médico. Acusado de feminicídio disse que vítima morreu de overdose. Acusado de feminicídio é encontrado por policiais no Humaitá, Zona Sul do Rio
Divulgação
Um homem de 53 anos, indentificado como Carlos Delphino, foi encontrado e preso por feminicídio, nesta manhã de quinta (23), suspeito de espancar a companheira até a morte. Ele fugiu de Duque de Caxias para o Rio após o crime.
Segundo a Polícia Civil, a vítima, Thais Cristiane de Oliveira Vieira, de 30 anos, com quem Carlos tem três filhos, era dependente química e foi agredida pelo marido no Dia dos Pais depois dele ter descoberto que ela havia vendido o conversor e a antena de televisão da família, um botijão de gás e 5 kg de arroz para comprar drogas.
As agressões sofridas pela vítima, como chutes e socos no peito, foram testemunhadas por vizinhos e parentes, ouvidos na 62ªDP (Imbariê).
Ainda de acordo com a polícia, o acusado chamou a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e disse ao socorrista que ela teria sido acometida de uma overdose.
No entanto, o pai da vítima desconfiou da versão de Carlos e foi à polícia. Foi instaurado, então, um inquérito policial para apurar a morte de Thais. Após exame do corpo, o laudo constatou que lesões encontradas no tórax da vítima teriam sido a causa da morte.
Carlos foi encontrado pela polícia no bairro do Humaitá, na Zona Sul do Rio, e vai ficar preso temporariamente por 30 dias. Contra ele, ainda foi cumprido um mandado de prisão pelo crime de roubo de veículo em São Paulo.
Agentes da 62ª Delegacia de Polícia (Imbariê) prenderam Carlos Delphino nesta quinta (23)
Divulgação

Homem é morto a tiros no Bairro Nações, em Divinópolis

Segundo a PM, vítima foi encontrada ainda com vida, mas não resistiu. Um homem de 43 anos foi morto a tiros no início da tarde desta quinta-feira (23) no Bairro Nações, em Divinópolis. A Polícia Militar (PM) informou que foi acionada por moradores.
Ainda de acordo com a PM, o homem foi encontrado caído com três perfurações na cabeça, mas ainda com vida.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que uma equipe da Unidade de Suporte Avançado compareceu à ocorrência e entubou a vítima, que ainda possuía pulso e respirava.
Contudo, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao hospital, segundo o Samu.
Até esta publicação, nenhum suspeito havia sido localizado. Quem tiver informações que ajudem na apuração podem repassar, de forma anônima, pelo telefone da PM, 190, ou pelo Disque Denúncia Unificado (DDU), 181.