Jovens são detidos por tráfico de drogas no Bairro Grama em Juiz de Fora


Segundo a PM, dupla escondeu maconha nas margens de um córrego na noite desta quinta (3). Drogas, dinheiro e materiais foram apreendidos no Bairro Grama, em Juiz de Fora
Polícia Militar/Divulgação
Dois jovens, de 20 e 27 anos, foram detidos por tráfico de drogas na noite desta quinta-feira (4), no Bairro Grama, em Juiz de Fora.
De acordo com a Polícia Militar (PM), os suspeitos já são conhecidos no meio policial e foram vistos tentando esconder as drogas próximo a um córrego do bairro.
Durantr as buscas, militares encontraram em uma pé de chuchu duas porções de maconha. A cadela da PM localizou nas margens do córrego um tablete de aproximadamente um quilo da mesma droga. Na casa de um dos suspeitos foi encontrada mais uma porção de maconha.
Além da droga, uma balança de precisão, um celular e mais de R$ 100 também foram apreendidos. Os jovens foram detidos em flagrante e encaminhados à delegacia de Polícia Civil.

Powered by WPeMatico

Os navios naufragados no século 19 encontrados nas buscas pelo voo MH370, desaparecido em 2014

Imagem sonar de um dos navios encontrados em 2015

Imagem sonar de um dos navios encontrados em 2015
BBC BRASIL/AUSTRALIAN TRANSPORT SAFETY BUREAU

Em vez de destroços de avião, as buscas pelo voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido em 8 de março de 2014, encontraram dois navios que naufragaram no século 19.

As embarcações, descobertas a 2,3 mil km a oeste da Austrália, foram identificadas por pesquisadores como integrantes de uma frota britânica que transportava carvão para comércio.

As equipes de busca se depararam com as carcaças dos navios durante uma busca no Oceano Índico em 2015.

Pesquisadores marítimos australianos usaram imagens de sonar e registros históricos de navegação para identificar as embarcações.

Já a localização do MH370 continua desconhecida, quatro anos após o avião desaparecer com 239 pessoas a bordo, quando voava de Kuala Lumpur para Pequim.

Descobertas inesperadas

Um dos navios, avistado em dezembro de 2015, foi identificado como uma barca de ferro. Ross Anderson, curador de arqueologia marítima do Museu da Austrália Ocidental, disse que, possivelmente, o navio é um desses três barcos desaparecidos no passado: o West Ridge (que sumiu em 1883), o Kooringa (1894) ou o Lake Ontario (1897).

O mais provável, segundo Anderson, é que a embarcação encontrada seja o West Ridge, que desapareceu, juntamente com os 28 membros da tripulação, quando navegava da Inglaterra para a Índia.

A embarcação pesava entre 1 mil e 1,5 mil toneladas e foi encontrada relativamente intacta, em posição vertical, no fundo do mar, a cerca de 4 km de profundidade.

O outro navio, encontrado em maio de 2015, a 36 km de distância do primeiro, tinha um casco de madeira.

Segundo pesquisadores, imagem mostra tanque de ferro em destroço de navio de madeira

Segundo pesquisadores, imagem mostra tanque de ferro em destroço de navio de madeira
BBC BRASIL/AUSTRALIAN TRANSPORT SAFETY BUREAU

Anderson diz que este navio pode ser o W. Gordon, que sumiu quando navegava da Escócia para a Austrália em 1877, ou o Magdala, que desapareceu em 1882 na rota do País de Gales para a Indonésia.

Estes dois navios tinham uma tripulação de 15 a 30 homens.

“As evidências apontam que o navio naufragou como resultado de um evento catastrófico, como uma explosão, o que era comum no transporte de cargas de carvão”, explica Anderson.

Ele disse que sua equipe não pode ter certeza da identidade dos barcos encontrados devido a lacunas nos registros históricos.

As carcaças dos navios foram encontradas por equipes de busca da Austrália, Malásia e China. A missão malsucedida de encontrar o avião da Malaysia Airlines foi encerrada em janeiro de 2016, após 1.046 dias.

Uma empresa privada dos Estados Unidos começou uma nova busca pelo avião neste ano. A empreitada já está nos últimos dias e não encontrou sequer uma única pista da aeronave.

Powered by WPeMatico