Guarda Municipal de Florianópolis cria projeto musical para estimular talento e autoestima de mulheres

Segundo a Secretaria de Segurança, o intuito do coral “Vozes que Não Calam” é promover um momento de lazer para as participantes.  A Guarda Municipal de Florianópolis iniciou um projeto musical para unir e integrar mulheres de diferentes áreas e bairros da cidade para cantar. Segundo a Secretaria Municipal de Segurança, o intuito do coral “Vozes que Não Calam” é promover um momento de lazer e estimular a autoestima às mulheres por meio da música.
A regência será feita pelo guarda municipal Ramon, coordenador do coral “Vozes do Arvoredo” formado por mais de cem crianças de comunidades vulneráveis. Os encontros serão semanais e terão duração de 1h, em local e dia pré-definidos, sem custo algum para a participante.
Segundo a Prefeitura, as inscrições já atingiram o limite de participantes. No entanto, há uma lista de espera e as interessadas, que devem ser moradoras da cidade e ter idade a partir dos 18 anos, podem fazer as inscrições até o dia 31 de julho pelo site da prefeitura.
Confira mais notícias do estado no G1 Santa Catarina.

Pai, mãe e filho de 11 anos são esfaqueados em Campo Grande


As três vítimas foram socorridas e levadas para a Santa Casa, uma delas segue em estado grave. Criança teve a cabeça enfaixada após ter parte da orelha cortada
Divulgação / Arquivo pessoal
Pai, mãe e filho foram esfaqueados na noite desta quinta-feira (19), no bairro Ramez Tebet, em Campo Grande. Segundo a polícia, um comerciante de 36 anos chegou na dele acompanhado de um dos funcionários. A esposa, uma mulher de 30 anos, ouviu gritos e foi até a frente da residência ver o que estava ocorrendo. Ela encontrou o marido com sangue por todo o corpo e com perfurações no pescoço.
O funcionário também teria esfaqueado a mulher e na sequência, o filho do casal, uma criança de 11 anos, ele quase teve a orelha arrancada. Depois do crime o suspeito fugiu.
As três vítimas foram socorridas e levadas para a Santa Casa. A mulher e o filho receberam alta na manhã desta sexta-feira (20), já o comerciante segue internado em estado grave. A polícia investiga a motivação do crime.
Criança teve a cabeça enfaixada após ter parte da orelha cortada
Divulgação / Arquivo pessoal