MP ajuíza ação contra vereador de Foz do Iguaçu e outras seis pessoas por supostas fraudes em bolsa atleta


Segundo a promotoria, beneficiários receberam valores irregularmente durante gestão de Anderson de Andrade (PSC), na época secretário de esportes. Segundo o Ministério Público Estadual (MP-PR), parentes de funcionários da prefeitura e de Anderson, então secretário de esportes, eram incluídos no programa municipal sem ao menos praticarem qualquer esporte profissionalmente
Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu/Divulgação
A 6ª Promotoria de Justiça de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, ajuizou uma ação civil pública contra o vereador Anderson Andrade (PSC) e outras seis pessoas por supostas fraudes na concessão de benefícios do Programa Bolsa Atleta entre 2014 e 2016.
Segundo o Ministério Público Estadual (MP-PR), parentes de funcionários da prefeitura e de Anderson, então secretário de esportes, eram incluídos no programa municipal sem praticarem qualquer esporte profissionalmente.
Os suspeitos, entre eles a ex-servidora da Comissão Executiva dos Jogos Escolares, responsável por incluir os nomes no cadastro de atletas, e o diretor de apoio do gabinete, devem responder por improbidade administrativa.
Conforme o apurado pela promotoria, a ex-funcionária pública colocava parentes dela na lista de beneficiário com a autorização do ex-secretário e do ex-diretor.
Um dos favorecidos era neto dela e entre 2014 e 2016 recebeu R$ 600 por mês, o maior valor concedido a atletas profissionais do município por meio do programa.
Outra suspeita recebeu indevidamente mais de R$ 26 mil por meio pagamentos feitos aos filhos, também incluídos indevidamente no programa de incentivo ao esporte.
Se condenados, os investigados podem perder a função pública, ter os direitos políticos suspensos, além de terem de pagar multa e devolver aos cofres públicos os valores recebidos indevidamente.
O vereador e ex-secretário de esportes disse que só deve comentar o caso depois de conversar com o advogado.
Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.

Barco vira e naufraga em poucos segundos em rio no Amazonas; veja vídeo


Duas pessoas estavam na embarcação e conseguiram escapar. Marinha deve apurar responsabilidades. Vídeo registra momento em que barco afunda na Região do Baixo Amazonas
Um barco motor naufragou no Rio Andirá, no município de Barreirinha, a 311 km de Manaus. O acidente ocorreu no sábado (13) e foi confirmado pela Marinha neste domingo (14). Os tripulantes foram resgatados com vida.
Segundo informações do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), o naufrágio ocorreu por volta de 15h. Na ocasião, dois tripulantes estavam na embarcação, que não transportava passageiros.
Naufrágio ‘instantâneo’ aconteceu no município de Barreirinha, no AM
Reprodução/Internet
Os ocupantes foram resgatados e, de acordo com a Marinha, não houve poluição hídrica.
Uma equipe de Inspeção Naval da Agência Fluvial de Parintins, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) foi direcionada para o local. 
A Marinha informou ainda que um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.