Brasileiro some misteriosamente durante cruzeiro no litoral italiano


Morador de Santos, no litoral paulista, era tripulante da embarcação e não entra em contato com a família há 12 dias. Mensagem enigmática foi postada em rede social por estranho. Cícero de Andrade desapareceu durante parada de embarcação
Arquivo Pessoal
Um brasileiro de 27 anos, que trabalhava como bartender no navio Sovereign, da empresa espanhola Pullmantur Cruzeiros, desapareceu misteriosamente em Civitavecchia, cidade localizada no litoral da Itália. Ele não entra em contato com a família desde o último dia 20.
O jovem foi identificado como Cícero de Andrade, morador de Santos, no litoral de São Paulo. Ele desapareceu durante uma parada no trajeto, quando a embarcação estava atracada no Porto de Civitavecchia, e desde então não foi mais visto.
No último dia 25, familiares e amigos se surpreenderam com uma publicação feita no Facebook de Andrade, escrita em italiano. A mensagem dizia: “Eu achei esse telefone na rua uns dias atrás, mas não posso voltar”. O recado indicaria que ele pode ter perdido seu celular.
Postagem no Facebook em italiano, 5 dias após desaparecimento
Reprodução/Facebook
Segundo o irmão do tripulante, Glauber Andrade, em entrevista à Agência Italiana de Notícias (ANSA), a empresa informou a família sobre um susposto bilhete deixado por Andrade, dizendo que não retornaria, mas garante que o jovem nunca deu indícios de que fugiria.
“Não vimos o bilhete, e ele não avisou nada para a família. Ele supostamente fugiu sem qualquer documento. O celular foi perdido ou roubado, não sabemos”. O G1 procurou os familiares, que preferiram não se pronunciar.
Nas redes sociais, parentes e amigos demonstraram preocupação com o bartender, por meio de muitas mensagens e comentários. Seu irmão chegou a compartilhar informações sobre o desaparecimento, em italiano, como forma de pedido de ajuda.
Irmão do tripulante publicou pedido de ajuda no Facebook
Reprodução/Facebook
“Preciso da tua ajuda para encontrar o nosso familiar desaparecido. O nome dele é Cícero de Andrade, é brasileiro, tem 27 anos, tem 1,68 cm, tem a pele clara, tem uma tatuagem no peito com o símbolo do time de futebol de São Paulo, ele estava trabalhando em um navio Pullmantur, atracado na Itália, no Porto de Civitavecchia, e desde então não é visto (21/06/2018). Já avisamos as autoridades brasileiras (Polícia Federal brasileira e consulado brasileiro na Itália) e a empresa Pullmantur”, cita o post.
As autoridades foram informadas sobre o desaparecimento do jovem, mas até agora ele não foi encontrado. O G1 tentou contato com a Pullmantur Cruzeiros, para solicitar informações sobre o caso, mas não conseguiu um posicionamento da empresa até o fechamento da reportagem.
Irmão do tripulante afirma que Cícero não apresentava indícios de fuga
Arquivo Pessoal
Jovem fez diversas paradas durante o trajeto da embarcação
Arquivo Pessoal

Orquestra faz concerto em Brasília em homenagem às ‘diversas formas de amor’


Concertos de julho vão mostrar que ‘a música abraça todas as causas’, diz maestro. Apresentações são gratuitas; veja programação. Orquestra do Teatro Nacional, em Brasília
Gabriel Jabur/Agencia Brasilia
A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro se apresenta nesta terça-feira (3), no Cine Brasília, na 106/107 Sul. O concerto começa às 20h, com entrada gratuita, mas é sujeito à lotação do espaço, de 620 lugares.
Durante o mês de julho os músicos vão celebrar as “diversas formas de amor” ao executar composições de artistas alinhados com a defesa da causa.”Independentemente da orientação sexual ou da identidade de gênero”, dizem os organizadores.
Nesse contexto, serão executadas peças como “The man I love”, do americano George Gershwin.
“É um tema atual. A gente entende que a música tem que ser inclusiva e abraçar a causa de todos”, afirmou o maestro Cláudio Cohen.
No concerto desta terça (3), a orquestra recebe a cantora Darja Svarjer e Ziga Pirnát, no piano. A regência é do compositor brasileiro Ricardo Calderoni. Ele conduzirá obras de compositores da Eslovênia e as de autoria própria.
Programação da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional
Agência Brasília/Divulgação
Em 10 de julho, a música latina será o tema da sinfônica. Nesse dia, o destaque vai para a execução de “Huapango”, do compositor mexicano Jose Pablo Moncayo. “Huapango está para o México assim como Aquarela do Brasil está para nós aqui”, compara Cohen. A regência fica sob responsabilidade do espanhol José Luis Castillo, da Orquestra de Câmara de Belas-Artes, da Cidade do México.
Na última exibição deste semestre, em 17 de julho, a orquestra executa peças como “Candide Overture” e “Somewhere”, de Leonard Bernstein, e “Summertime” e “The man I love”, de George Gershwin. A atividade faz parte da abertura do II Congresso Internacional da Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas.
A solista convidada é a soprano Maude Salazar. Nesse dia, o público também assiste às Árias de As bodas de Fígaro, de W. A. Mozart, e à Sinfonia nº 5, de Tchaicovsky. De 18 a 29 de julho a orquestra estará em recesso e, por isso, não haverá apresentações.
Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional em ensaio da ópera Pagliacci
Marcello Casal Jr/ABr
Concerto da Orquestra Claudio Santoro
Data: terça-feira (3)
Horário: 20h
Local: Cine Brasília, quadra 106/107- Asa Sul
Entrada: gratuita, por ordem de chegada; capacidade para 473 lugares

Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.