Operadora de patinetes Lime encerrará atividades no Brasil

<div class="media_box full-dimensions460x305">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/patinete-09012020174938168?dimensions=460×305&amp;&amp;amp;resize=460×305&amp;amp;crop=660×438+0+0&amp;amp;resize=460×305&amp;amp;crop=660×438+0+0" title="Empresa encerra atividades no Brasil após 6 meses" alt="Empresa encerra atividades no Brasil após 6 meses" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Empresa encerra atividades no Brasil após 6 meses</span>
<span class="credit_box ">Charles Platiau/Reuters – 20.12.2019</span>
</div>
</div>

<p>
A operadora norte-americana de patinetes elétricos Lime Technologies anunciou nesta quinta-feira que encerrará suas operações no Brasil, pouco mais de seis meses após a entrada do serviço no mercado nacional.</p>
<p>
A companhia afirmou que a decisão é parte de estratégia global da empresa para alcançar sustentabilidade financeira. A Lime encerrará suas operações em 12 cidades, incluindo em sete da América Latina. No Brasil a empresa tem operações em São Paulo e Rio de Janeiro.</p>
<p>
"Esperamos poder retornar a operação Lime (no Brasil) em uma hora mais oportuna", afirmou a empresa. Na cidade de São Paulo, além da Lime operam serviço de aluguel fracionado de patinetes as empresas Grin e Scoo.</p>
<p>
A Lime deixará de atuar em São Paulo nas próximas semanas e no Rio de Janeiro nos próximos meses. Buenos Aires, Bogotá, Montevideo, Lima e Puerto Vallarta são as outras cidades da América Latina que terão suas operações encerradas.</p>
<p>
"Enquanto a grande maioria dos nossos mais de 120 mercados adotaram soluções de transporte de micromobilidade rapidamente e são lucrativos, existem comunidades selecionadas em todo o mundo onde a micromobilidade tem evoluído mais lentamente", disse o presidente-executivo da Lime, Brad Bao, no blog da empresa, se referindo às cidades que deixarão de contar com os serviços.</p>
<p>
Em maio passado, a prefeitura de São Paulo anunciou regulamentação para o uso na cidade de patinetes elétricos de empresas como a Lime. As regras restrigiram o uso em parte das calçadas e vias da cidade e determinou obrigação de uso de capacete sob ameaça de multas de até 20 mil reais.</p>