Onça-pintada ataca jacaré durante horário do almoço no Pantanal de MT; veja vídeo


Um guia turístico flagrou o momento em que o jacaré estava dormindo na margem do rio quando a onça se aproximou por trás e partiu para o ataque. Xingu ataca jacaré que dormia na beira do rio no Pantanal Mato-grossense
A onça-pintada macho conhecida como ‘Xingu’ foi vista nesta terça-feira (21) atacando um jacaré durante o horário do almoço no Pantanal mato-grossense, de acordo com o guia turístico, Eduardo Falcão, responsável pelo registro. O ataque ocorreu no Parque Estadual Encontro das Águas, em Porto Jofre, na divisa dos municípios de Poconé e Barão de Melgaço. (Veja vídeo acima).
No momento, Eduardo contou que acompanhou a onça caminhando pelo barranco, quando se aproximou de um jacaré que estava dormindo às margens do rio.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Xingu ataca jacaré que estava dormindo na beira do rio no Pantanal Mato-grossense
Eduardo Falcão/Divulgação
Segundo ele, Xingu esperou alguns instantes atrás do animal e, então, partiu para o ataque. Nas imagens, a onça crava os dentes na cabeça do jacaré, que se contorce e tenta se soltar para fugir, mas não consegue escapar.
Quem é ‘Xingu’? Uma das maiores onças-pintadas monitoradas no Pantanal
Os turistas e guias que acompanham a cena comemoram e um deles exclama: “Fantástico!”.
“Vimos ele caminhando pela beira do rio, quando se deparou com um jacaré que estava dormindo. Ele chegou pela vegetação e esperou um pouquinho e, então, fez o ataque. Isso foi ao meio dia e pouco, na hora do almoço. Depois que ele pegou o jacaré, foi para o mato para se alimentar e não voltou mais”, contou Eduardo.
De acordo com o guia, a onça Xingu passou a tarde toda se alimentando da caça, sendo essa uma das rotinas habituais de qualquer onça na região.
“No próximo dia, possivelmente ele vai caçar de novo, porque há vários jacarés naquela área”, disse.
Xingu fotografado com expressão de ‘mal-humor’ em Porto Jofre
Gustavo Gaspari
Quem é Xingu?
O felino Xingu nasceu em 2018. Ele é filho de Uka e irmão de Paraíba. De acordo com o monitoramento da região, Xingu teve relações com a onça Ibaca, em 2021, e no mesmo ano foi visto deitado com Baguá, outra onça.
Xingu foi visto descansando no Pantanal Mato-grossense
Gustavo Gaspari
A observação das onças acontece através de fotografias dos turistas e guias profissionais que circulam pelo Pantanal, seja de barco ou por meio de armadilhas fotográficas espalhadas pela mata ciliar.
Segundo registros de observação, a onça Xingu costuma circular pela região da Boca do Corixo do Caxiri e no Rio Três Irmãos. Ele também caminha pelo Parque Estadual Encontro das Águas.
LEIA MAIS
Turismo de onças-pintadas vale 56 vezes mais do que prejuízo de ataques a gado no Pantanal em MT, diz pesquisa
Onça de pequeno porte caça jacaré maior que ela na frente dos filhotes no Pantanal em MT; veja vídeo
‘Lei da Onça’ prevê indenização a pecuaristas que tiverem prejuízo com ataques ao rebanho em MT
VÍDEO: Dois filhotes de onça-parda são encontrados brincando em estrada em MT
Refúgio das onças
Considerado um dos maiores refúgios de onças-pintadas, o Parque Estadual Encontro das Águas abriga centenas de felinos em uma extensão de 108 mil hectares.
Onças-pintadas podem ser observadas no Pantanal de Mato Grosso
Pablo Cersosimo
Combinado com o ecoturismo, os turistas podem passear de barco pelo bioma enquanto fazem o monitoramento das onças através de fotos e vídeos.
Segundo os guias regionais, o melhor momento para flagrar as onças em plena atividade acontece entre os meses de julho e final de setembro, quando inicia o período de seca e os animais procuram ficar perto da água do rio para se hidratarem. Isso colabora para que os turistas consigam visualizar mais claramente os felinos do Pantanal.