Obras de Picasso que faziam parte de acervo de grupo de hotéis e cassinos serão leiloadas


Organizadores têm expectativa de arrecadar cerca de R$ 520 milhões no evento em outubro. Obras ‘Homme et enfant’ e ‘Femme au beret rouge-orange’, de Picasso, serão leiloadas em outubro
Estate of Pablo Picasso/Artists Rights Society (ARS), New York/Handout via REUTERS
Cerca de 11 pinturas e obras do artista espanhol Pablo Picasso serão leiloadas em outubro, já que o grupo de cassinos e hotéis MGM Resorts quer diversificar mais sua vasta coleção de arte.
O leilão acontecerá no dia 23 de outubro no hotel Bellagio, na cidade norte-americana de Las Vegas, onde as peças estão expostas, informaram a MGM Resorts e a casa de leilões Sotheby’s nesta quarta-feira (11).
A venda pode arrecadar cerca de 100 milhões de dólares, o equivalente a R$ 520 milhões, e se acredita que será o leilão mais valioso já dedicado a Picasso.
“Estamos comprometidos a criar uma coleção ainda mais inclusiva, que mantenha a abrangência de nosso portfólio existente dando mais voz a artistas de comunidades subrepresentadas”, disse Ari Kastrati, chefe de hospedagem do MGM Resorts, em um comunicado.
A Coleção de Artes Visuais da MGM Resorts conta com cerca de 900 obras de 200 artistas, incluindo peças modernas de gente do calibre de Bob Dylan e David Hockney, expostas em seus hotéis por todo o mundo.
A coleção foi iniciada mais de 20 anos atrás pelo empreendedor Steve Wynn, ex-proprietário do Bellagio e ex-executivo-chefe do Wynn Resorts.
As obras de Picasso à venda incluem cinco pinturas, algumas das quais ficaram à mostra no restaurante de cozinha requintada do Bellagio — justamente batizado de Picasso. O restaurante continuará a exibir outras 12 obras do espanhol.
A MGM Resorts disse que sua coleção já era diversificada, mas que quer exibir ainda mais obras de mulheres, artistas LGBTQ, pessoas de cor e portadores de deficiência.
VÍDEO: Obra de Picasso é leiloada por mais de US$ 103 milhões