Obra de mestre da pintura do século 17 é roubada de museu holandês pela terceira vez


Quadro ‘Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja’, de Frans Hals, foi roubado do museu Hofje van Mevrouw van Aerden em 1988 e 2011. Chefe de Polícia Bart Willemsen segura pintura ‘Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja’, de Frans Hals, após recuperarem obra em 2011
Ilvy Njiokiktjien/ANP/AFP
A famosa pintura intitulada “Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja”, do pintor holandês Frans Hals, foi roubada pela terceira vez de um museu na Holanda, informou a polícia nesta quinta-feira (27).
A tela do mestre do século 17 foi roubada na quarta-feira (26) do museu Hofje van Mevrouw van Aerden, em Leerdam. A pintura já havia sido roubada do mesmo museu em 1988 e 2011, e foi recuperada após três anos e seis meses, respectivamente.
A polícia holandesa disse em um comunicado que agentes se dirigiram ao museu localizado em Leerdam, cerca de 60 km ao sul de Amsterdã, depois que o alarme soou por volta das 03h30, mas não encontraram quem furtou a obra.
“Depois que o diretor do museu permitiu o acesso ao prédio, descobriu-se que a porta dos fundos foi forçada a abrir e uma tela havia sido roubada, chamada ‘Dois Meninos de Riso com uma Caneca de Cerveja'”, afirmou a polícia.
Frans Hals foi contemporâneo de Rembrandt e Vermeer, também da Idade de Ouro, que coincidiu com o florescimento do comércio e do colonialismo. Essa fase da arte holandesa durou quase todo o século 17.
Hals é mais conhecido por obras como “O Cavaleiro Risonho”, que faz parte da coleção Wallace em Londres, e “A Garota Cigana”, que atualmente é mantida no museu do Louvre, em Paris.
O detetive de arte holandês Arthur Brand, intitulado como “Indiana Jones do mundo da arte” depois de rastrear e encontrar várias obras roubadas, tuitou que “a busca já começou” pela “importante e preciosa pintura de Frans Hals”.
Brand acrescentou que a tela foi roubada coincidindo com o aniversário da morte de Hals, em 1666.
Em março, a pintura de Vincent van Gogh “O Jardim Paroquial de Neunen na Primavera” foi roubada de outro museu, fechado pela pandemia.