O Assunto #249: Garimpos – o avanço ilegal em terras indígenas


O governo suspendeu uma operação de combate a garimpos ilegais na Terra Indígena dos Munduruku, no Pará, depois voltou atrás, mas já era tarde. Renata Lo Prete conversa com Fabiano Villela, repórter da TV Liberal, afiliada da Globo no Pará, e com Luísa Pontes Molina, antropóloga que trabalha com a etnia Muduruku, para discutir a política ambiental do governo. Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.
O governo suspendeu uma operação de combate a garimpos ilegais na Terra Indígena dos Munduruku, no Pará – e disse que o fez a pedido dos indígenas. Depois, voltou atrás e permitiu a ação. Mas era tarde: ela foi abortada e servidores se queixam de ameaças de morte pelos garimpeiros. O que este vai-e-vem diz sobre a política ambiental do governo? Para encontrar as respostas, Renata Lo Prete conversa com Fabiano Villela, repórter da TV Liberal, afiliada da Globo no Pará, e com Luísa Pontes Molina, antropóloga que trabalha com a etnia Muduruku. Fabiano explica o que diz a Constituição sobre garimpos em Terras Indígenas e relata seus perigos para os índios e para a floresta. Luísa rebate o argumento de que a atividade favorece os indígenas e conta como eles se organizam para impedir o avanço de garimpos ilegais.
O que você precisa saber:

Governo anuncia retomada de ações contra crimes ambientais em terra indígena no PA
Operação da PF queima máquinas de garimpos ilegais em terras indígenas, no Pará
Ministro do Meio Ambiente é cercado por indígenas e garimpeiros em Jacareacanga
O podcast O Assunto é produzido por: Isabel Seta, Gessyca Rocha, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski, Giovanni Reginato, Mônica Mariotti e Renata Bitar. Apresentação: Renata Lo Prete.

Comunicação/Globo
O que são podcasts?
Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.
Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…
Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.