Nissan Kicks ganha piloto automático na linha 2020 e parte de R$ 78.290


Assim como o controlador de velocidade, também há apoio de braço de série nas versões automáticas. Nissan Kicks S CVT
Divulgação/Nissan
A Nissan atendeu a pedidos e, finalmente, passou a equipar o Kicks brasileiro com piloto automático na linha 2020, que parte de R$ 78.290. A ausência do equipamento era o principal ponto de crítica do SUV desde seu lançamento, em 2016.
Veja os preços:
S Direct (exclusiva para pessoas com deficiência): R$ 68.640
S manual: R$ 78.290
S CVT: R$ 85.990
SV CVT: R$ 92.790
SL CVT: R$ 102.790
Além do piloto automático, as versões equipadas com câmbio automático CVT (que partem de R$ 85.990) também terão, de série, um apoio de braço central – outro item que fazia falta no Kicks.
Há ainda outras novidades. A partir da versão mais barata, a S com câmbio manual, todas passam a ter assinatura em led nos faróis (exceto a Direct, para PCD), assistente de partida em rampas, controles de estabilidade e tração e central multimídia com Android Auto e Apple CarPlay.
Na configuração SV, o SUV passa a ter airbags de cortina de série (antes eram opcionais).
O Kicks é sempre equipado com motor 1.6 de 114 cavalos de potência, que pode ser combinado ao câmbio manual de 6 marchas ou ao automático do tipo CVT.
Reajustes
A virada de linha trouxe não apenas mais equipamentos de série ao Kicks, mas também preços maiores. Quem mais sofreu com os reajustes foi a versão de entrada, S manual. Ela passou de R$ 75.790 para R$ 78.290 (ou R$ 2.500 a mais).
Para a S com câmbio CVT, o aumento foi de R$ 1.600, enquanto a intermediária SV subiu R$ 1.400. A topo de linha SL ficou R$ 1.800 mais cara. Para todos, a pintura metálica custa R$ 1.350. Na versão SV, há ainda o pacote opcional Plus por R$ 3.000, enquanto a SL tem o Tech por R$ 2.400.
Com pacote opcional, pintura metálica, teto com cor diferente da carroceria (R$ 1.500) e interior bege (R$ 500), o Kicks chega a R$ 108.540. Os dois últimos itens disponíveis apenas para a versão mais cara.