Neve, geada e queda na temperatura: o que esperar da onda de frio no Brasil


A previsão é que São Paulo registre uma temperatura mínima de 4ºC na quinta-feira (1º/07), prevista para ser a madrugada mais fria do ano. Próximos dias devem continuar frios e secos, com possível recorde de temperatura mais baixa do ano em SP
Getty Images via BBC
As temperaturas despencaram nos últimos dias, principalmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, com registro de geada e até neve em algumas cidades. Nas redes sociais, moradores dos três Estados da região Sul aproveitaram para publicar fotos da neve.
E a previsão é que o frio severo continue nos próximos dias.
Segundo Francisco de Assis, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), disse em entrevista à BBC News Brasil que o frio rigoroso vai se manter ao longo desta semana e início da próxima, na maior parte do país.
A previsão é que a capital paulista registre uma temperatura mínima de 4ºC na quinta-feira (1º/07), prevista para ser a madrugada mais fria do ano.
Vídeo e fotos: São Joaquim registra neve pelo segundo dia consecutivo
NEVE EM SC: Bonecos, carros cobertos, lagos congelados…veja fotos
“O frio e o tempo seco vão se manter no decorrer desta semana e na próxima, inclusive no Mato Grosso do Sul e Sul de Minas Gerais. Na quinta, teremos geadas em alguns pontos de São Paulo e até em Manaus a temperatura deve cair uns 3 graus. Em Porto Velho, devemos registrar 12ºC amanhã”, disse o meteorologista.
Assis explica que isso ocorre por conta de uma massa de ar frio que está passando pelo país e deve se manter forte nos próximos dias.
“É uma massa de ar polar muito forte e bem continental, bem seca. Ela passou pela Argentina, Paraguai e está passando pelo nosso país. Ela causou fortes tempestades no início da semana passada no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Agora, ela foi para o oceano e está próxima do sul do Paraná”, afirmou.
Frio rigoroso e geada no Paraná; massa de ar polar atingiu seu pico
A meteorologista da Climatempo Josélia Pegorim afirmou à reportagem que quedas bruscas na temperatura causadas pela passagem de massas de ar são comuns e acontecem todos os anos.
“Ao longo do outono e do inverno, registramos várias ondas. A diferença é que algumas atingem pequenas áreas e outras têm maior abrangência. Mas pelo menos uma onda de frio forte e grande como essa passa pela América do Sul todos os anos”, afirmou.
Frio, mas sem chuva
Apesar das baixas temperaturas, o Sudeste não deve registrar chuvas, segundo o meteorologista do Inmet Francisco de Assis. Ele afirmou que julho foi um período com muita chuva no Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul.
SUA CIDADE: Consulte a previsão para os próximos dias
“O ciclone subtropical que entrou no país, agora se transformou numa tempestade subtropical batizada de Raoni pela Marinha. Ela vai causar ventos fortes com geada no Sudeste, como em São Paulo. Já no Sul, haverá registro de neve em Urupema e São Joaquim nos próximos dias, com temperaturas negativas”, afirmou.
Frio intenso na região da Avenida Paulista, na zona central de São Paulo, na manhã desta quarta-feira, 30 de junho de 2021.
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO
A meteorologista Josélia Pegorim explica que a geada é formada a partir do congelamento do orvalho sobre as superfícies. Esse fenômeno pode ocorrer mesmo em um dia sem nuvens e com sol.
Já a neve cai das nuvens, como a chuva, e precisa de um céu nublado e condições de chuva, além de temperaturas negativas, para que ela ocorra. Pegorim afirma que o deslocamento dessa grande massa de ar deve fazer o frio diminuir no país a partir do fim da semana.
“O centro dessa massa deve se deslocar para o oceano, saindo do Brasil. Ainda assim a madrugada de quinta deve ser congelante, no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Também esfria no sul do Amazonas, do Acre e Rondônia, onde esse fenômeno é chamado de friagem”, disse.
Estado de alerta
A Defesa Civil do Estado de São Paulo fez um alerta para a queda nas temperaturas em cidades do interior paulista nos próximos dias.
Cidade de SP tem a madrugada mais fria dos últimos 5 anos com termômetros marcando 6ºC
“Entre terça-feira (29/6) e quinta-feira (1º/7), nova massa de ar polar irá avançar no território paulista, provocando queda acentuada da temperatura, com momentos de frio intenso”, informou em nota.
O órgão alertou para algumas regiões em especial, como a Serra da Mantiqueira, onde devem ser registradas geadas e temperatura mínima de 3ºC.
“Ressalta-se a importância de atenção especial com as pessoas mais vulneráveis, como idosos, crianças e aquelas em situação de rua. Além disso, recomenda-se não fazer fogueiras e manter hidratação constante”, informou por meio de nota.
A meteorologista Josélia Pegorim afirma que o ar permanecerá extremamente seco nos próximos dias. Ela alerta para o agravamento de problemas respiratórios, como rinite.
“É importante lembrar de umidificar o ambiente com toalhas molhadas ou umidificadores , principalmente em casas onde vivem pessoas com doenças respiratórias. A partir de sexta, as temperaturas devem se elevar, mas o tempo seco continua”, afirmou.
Vídeos: onda histórica de frio no Brasil