Mulher-Maravilha ‘visita’ João Pessoa em nova HQ publicada pela DC


Aventura foi publicada na última semana nos Estados Unidos e pode ser comprada digitalmente. Revista foi ilustrada pelo paraibano Jack Herbert. Liceu Paraibano é cenário de batalha na edição mais recente da revista anual da Mulher-Maravilha
Reprodução/DC Comics
A cidade de João Pessoa entrou “oficialmente” para o cânone do Universo DC na edição mais recente da revista anual da Mulher-Maravilha (Wonder Woman Annual #4), lançada no último dia 18 nos Estados Unidos e disponível para ser comprada digitalmente pela internet. A revista foi escrita por Steve Orlando e ilustrada pelo paraibano Jack Herbert, que, com base no roteiro, decidiu ambientar a aventura da super-heroína em vários pontos da capital paraibana. Veja os lugares reais no final da reportagem.
“O editor entrou em contato comigo e me passou o e-mail do roteirista. A gente conversou e o roteiro dizia que a história ia se passar em uma cidade no litoral do Brasil. É uma cidade fictícia, porque nela só moram mulheres, mas o editor disse que teria que ser uma cidade crível, com cara mesmo de cidade brasileira, e me passou umas referências na Bahia. Como eu tive liberdade de escolher a ambientação, resolvi fugir do clichê de Rio de Janeiro e Salvador e resolvi ambientar em João Pessoa, que é a cidade onde moro”, diz Jack, que é natural de Bananeiras, no Brejo, mas mora na capital paraibana desde os 10 anos.
Initial plugin text
Na história, a Mulher-Maravilha é convocada para uma reunião com o conselho das amazonas por ordem da própria mãe. Uma cidade misteriosa, com uma nova tribo de guerreiras amazonas, surgiu do nada no litoral brasileiro e ninguém sabe explicar de onde veio. A cidade está cercada por uma bolha de energia e, dentro dela, as moradoras sofrem de estresse e tensão psicológica por lidar com uma realidade distorcida.
Diana Prince descobre que o feitiço é mais um trabalho das bruxas dos Dark Fates e parte para a cidade em uma missão de resgate. A luta vai moldar o futuro do Universo DC, segundo a descrição da revista no site da DC.
Edifício Caricé (à esquerda) e Igreja do Carmo e rua do Centro Histórico de João Pessoa (à direita), em páginas de Wonder Woman Annual #4
Reprodução/DC Comics
O nome da cidade não é mencionado na trama, mas quem conhece João Pessoa vai reconhecer os pontos onde acontecem as cenas. “A Mulher-Maravilha chega justamente onde fica o Hotel Tambaú, e durante a história passa pelo Mercado de Tambaú, pelo Edifício Caricé, a Igreja do Carmo e até o Liceu Paraibano”, diz.
As principais cenas de ação da história acontecem no Centro da capital e ainda é possível ver trechos do litoral em outra parte da revista, que tem outras referências como a ciclofaixa da Avenida Epitácio Pessoa e um DDD 83 em um telefone de frigorífico ao lado do Mercado de Tambaú.
Jackson Herbert atua pela DC Comics desde 2014, onde desenhou, além da Mulher-Maravilha, heróis como Batman e Superman. O ilustrador atua profissionalmente desde 2005, quando ficou conhecido pela série “Kirby Genesis”. Ele começou a se interessar por ilustração após ver uma entrevista com Mike Deodato, ilustrador paraibano reconhecido pelos trabalhos na Marvel e DC.
Mulher-Maravilha desembarca próximo a uma representação do Hotel Tambaú em revista mais recente da super-heroína
Reprodução/DC Comics
Mercado de Tambaú como cenário de edição de HQ da Mulher-Maravilha
Reprodução/DC Comics
Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa, retratada em edição de HQ da Mulher-Maravilha
Reprodução/DC Comics
Escola Liceu Paraibano, no Centro de João Pessoa
Dani Fechine/G1
Vista aérea do Hotel Tambaú, que tem mais de 40 anos de história e fica em frente ao mar da capital paraibana
Francisco França / Jornal da Paraíba
Ciclofaixa da Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa
Reprodução/Google Street View
Edifício Caricé, no Centro de João Pessoa
Reprodução/Google Street View
Mercado Público de Tambaú, em João Pessoa
Reprodução/Google Street View
Igreja do Carmo, no Centro Histórico de João Pessoa
Reprodução/Google Street View