Muito além do modão: Rodeio de Jaguariúna mantém tradição de misturar estilos no line-up da festa; veja linha do tempo


Neste ano, inovação ficará por conta de Os Barões da Pisadinha e Zé Vaqueiro, astros do piseiro, mas festa recebe diferentes gêneros musicais desde a década de 1990. Dennis foi uma das inovações do Rodeio de Jaguariúna
Júlio Cesar Costa/G1
O Jaguariúna Rodeo Festival vai manter a tradição de romper com o senso comum de que festas de peão são eventos essencialmente sertanejos e escreve, na 32ª edição, mais um capítulo de vocação de levar ao palco nomes de diversos gêneros da música brasileira. A “inovação” da vez será a estreia do piseiro, ritmo que conquistou o Brasil durante a pandemia da Covid-19.
As apresentações de Os Barões da Pisadinha e Zé Vaqueiro nos dois primeiros dias do evento, portanto, faz parte da tendência de quebrar os padrões rodeio, que, ao longo de sua história, fez aterrissar no evento atrações impensáveis até então e que transformaram a arena em Carnaval, casa de pagode e cenário de rock ‘n ‘roll clássico. Veja a linha do tempo abaixo.
Fundamental para o resultado positivo da “mistura ousada”, sobretudo quando feita em caráter inédito, é manter a base da tradição das festas de peão, segundo Gui Marconi, organizador do rodeio desde 2014.
“Nós mantemos a essência do rodeio, por exemplo, as provas e os concursos de rainhas, e toda a carga cultural que traz o rodeio. Ao mesmo tempo, trabalhamos com todo potencial que um festival tem. Isso tem a ver com estrutura também. Nosso objetivo é nunca perder a essência”, explicou.
O Rodeio de Jaguariúna ganhou status de festival em 1989, quando as provas de montaria receberam a companhia dos shows. Ainda nos anos 90, o evento protagonizou a chegada do pagode, que estourava nas paradas de sucesso das rádios e nos programas de televisão da época. A missão de estrear no mesmo espaço dos cantores sertanejos ficou a cargo do grupo Só Pra Contrariar (SPC).
Nos anos 1990, o Só Pra Contrariar inaugurou a era de artistas de outros estilos no rodeio – foto de 2013
Rafael Gonzaga / Agência Prismanews
Naturalmente, foram entrando no set list do rodeio outros gêneros musicais como axé, forró e a MPB, em uma renovação que é mantida até os tempos atuais com o eletrônico, funk e, agora, o piseiro. Entre os shows históricos fora do sertanejo, está a apresentação da clássica banda de rock Creedence Clearwater Revival, em 2001, cujo sucesso se comprovou pelo retorno do grupo cinco anos depois.
“Existe uma linha na curadoria na qual o protagonismo está sempre no sertanejo, mas abraçamos outros ritmos. Fomos os primeiros a trabalhar com pagode com o Só Pra Contrariar, nos anos 90, o primeiro a trazer música eletrônica com o Alok, primeiro palco principal no Dennis Dj, com o funk. E agora seremos os primeiros a trabalhar com o piseiro”, contou Marconi.
Assim como Jaguariúna, outros grandes rodeios do circuito também se transformaram em megaespetáculos com vários estilos. Confira alguns dos momentos inovadores e pioneiros da festa:
Pagode anos 1990: o pagode estava no auge durante a década de 1990 e o Só Pra Contrariar foi a primeira atração ‘não-sertaneja’ a passar pela curadoria do rodeio de Jaguariúna. A partir de 1995, começaram a fazer parte da programação Raça Negra, Katinguelê, entre outros que estouravam nas paradas.
Rock`n` Roll internacional: em 2001, o Rodeio de Jaguariúna trouxe a famosa banda de rock Creedence Clearwater Revival. O grupo se apresentou no dia do encontro de motos, evento extinto na festa, que ocorria em todas as edições. O grupo voltou em 2006.
Eletrônica no palco principal: Alok chegou como atração surpresa na programação de 2016, quando o DJ figurava entre os 100 melhores do mundo, segundo a revista DJ Mag, referência no estilo. A aposta deu certo, tanto que o artista voltou em anos seguintes.
Funk no line up: ainda 2016, Dennis DJ mostrou pela primeira vez ao público geral de Jaguariúna seu talento no funk. Até então, o ritmo que já conquistava o país estava reservado a festas e camarotes.
Piseiro na arena: Zé Vaqueiro e Barões da Pisadinha estrearão no Jaguariúna Rodeo Festival 2021, nos dias 26 e 27 de novembro, respectivamente.
DJ Alok faz show no Rodeio de Jaguariúna 2018
Pedro Amatuzzi/G1
Confira a programação completa
26 de novembro
Gusttavo Lima
Felipe Araújo
Zé Vaqueiro
27 de novembro
Zé Neto e Cristiano
Os Barões da Pisadinha
Dennis DJ
3 de dezembro
Marília Mendonça
Jorge e Mateus
JetLag
4 de dezembro
Henrique & Juliano
Gustavo Mioto
Pedro Sampaio
Jaguariúna Rodeo Festival
O rodeio será realizado após dois anos de suspensão desde a última edição por conta da pandemia da Covid-19. O evento acontece nos dias 26 e 27 de novembro, e 3 e 4 de dezembro. A festa foi autorizada pelo governo estadual por conta da redução dos indicadores da doença e do avanço na vacinação. Será obrigatória a apresentação do certificado de imunização.
As vendas estão abertas pela internet. Os espaços se dividem entre Arena, Pista Premium, Camarote Super Bull, Open Super Bull e Camarote Brahma.
Barões da Pisadinha vão estrear no Rodeio de Jaguariúna
Fábio Gallo / Divulgação
VÍDEOS: saiba tudo sobre Campinas e Região
Veja mais notícias da região no G1 Campinas