MP apura se pulverização de agrotóxico em canavial está prejudicando hortas em SP

Produtores alegam que algumas plantas morreram, outras passaram a ter folhas amareladas e frutos pequenos. Ministério Público diz que está apurando o caso. Produtores reclamam que pulverização de cana contamina hortas em SP
Pequenos produtores de Martinópolis, no Oeste de São Paulo, plantam e nada vinga. O Ministério Público está investigando se o problema é causado pela pulverização de agrotóxicos em um canavial vizinho.
Os agricultores começaram a notar que as folhas ficaram amareladas e murchas, os frutos pequenos, e algumas plantas não se desenvolveram e até morreram.
Associaram, então, o início das perdas com a pulverização da plantação de cana na propriedade da Usina Monte Alegre. As hortas tinham como finalidade o consumo familiar e a venda na feira da cidade.
O Ministério Público está acompanhando a situação. Existe uma investigação em andamento, para apurar se há relação entre a pulverização e a perda da plantação e se houve dano ao meio ambiente.
Procurada, a Usina Monte Alegre não quis dar entrevista, mas afirmou em nota que tem ciência das reclamações, e que a pulverização é feira por uma empresa terceirizada. Também disse que está verificando se houve falhas. Se isso for comprovado, os produtores que tiveram prejuízos serão ressarcidos.
O Ministério Público ainda está aguardando os laudos.