Moda em NFT: por que as pessoas pagam dinheiro real por roupas virtuais


De calçados a kimonos, itens podem ser vendidos por mais de US$ 60.000. “Cripto fashion” usa tecnologia blockchain, a mesma de criptomoedas, para registrar os produtos. Modo virtual tem roupas, tênis e até kimono em NFT
Além das obras de arte digitais, o mundo da moda também chegou ao mundo virtual. Roupas e calçados para avatares podem ser vendidas como NFT – uma tecnologia que permite o registro de qualquer tipo de arquivo digital.
A chamada “cripto fashion” é encontrada na plataforma de realidade virtual Decentraland, mas também tem atraído iniciativas de empresa como Louis Vuitton, Burberry e Gucci.
“Seu avatar representa você”, afirma o modelo Imani McEwan, que vive em Miami e é entusiasta do NFT. “Basicamente, o que você está vestindo é o que o torna quem você é.”
Tênis em NFT da RTFKT é exemplo de moda virtual
RTFKT INC
McEwan avalia que gastou de US$ 15.000 a US$ 16.000 em 70 itens de moda em NFT desde janeiro, usando o lucro de investimentos em criptomoedas. Sua primeira compra foi um suéter com tema bitcoin, e ele comprou recentemente uma boina preta desenhada por seu amigo.
NFT: 5 pontos sobre a tecnologia que torna um arquivo digital ‘único’
Kimonos virtuais
Quando a Decentraland disse em junho que os usuários poderiam fazer e vender suas próprias roupas para avatares usarem no site, Hiroto Kai ficou acordado a noite toda desenhando roupas de inspiração japonesa.
Vendendo kimonos por cerca de US$ 140 cada, ele disse que ganhou de US$ 15.000 a US$ 20.000 em apenas três semanas.
Kimono virtual é vendido por cerca de US$ 140
Hiroto Kai via Reuters
O nome verdadeiro do artista digital é Noah. Ele tem 23 anos e mora em New Hampshire. Depois de ganhar nessas três semanas o que ganharia em um ano em seu emprego na loja de música, ele se demitiu para se tornar um designer em tempo integral.
“Simplesmente decolou”, disse Kai.
Os kimonos de Kai incluem peças requintadas de veludo azul amassado com ornamentos de dragão dourado.
NFTs em alta
Os NFTs explodiram em popularidade no início deste ano, à medida que especuladores e entusiastas da criptografia se aglomeraram para comprar o novo tipo de ativo, que representa a propriedade de itens on-line, como arte digital, cartões comerciais e terras no mundo online.
O tamanho geral do mercado de vestimentas NFT é difícil de estabelecer. Somente na Decentraland, o volume de vendas de “cripto fashion” chegou a US$ 750.000 no primeiro semestre de 2021, ante US$ 267.000 no mesmo período do ano passado, de acordo com o NonFungible.com, um site que monitora o mercado de NFT.
Artigos de moda para avatares da Auroboros
Auroboros via Reuters
Alguns defensores dizem que os negócios em lojas virtuais podem ser o futuro do varejo.
“Em vez de navegar por um feed e fazer compras on-line, você pode ter uma experiência de marca mais envolvente explorando um espaço virtual – quer esteja comprando para seu avatar on-line ou comprando produtos físicos que podem ser despachados em sua porta”, disse Julia Schwartz, diretora da Republic Realm, empresa de investimento imobiliário virtual que construiu um shopping center em Decentraland .
Para os entusiastas do NFT, a moda on-line não substitui as compras físicas. Mas Paula Sello e Alissa Aulbekova, co-fundadoras da startup de moda digital Auroboros, dizem que pode ser uma alternativa ecologicamente correta em relação à fast fashion.
Tênis de US$ 60.000
A empresa de tênis virtual RTFKT vende NFTs de edição limitada, representando tênis que podem ser “usados” em alguns mundos virtuais ou nas redes sociais por meio de um filtro Snapchat.
“Realmente decolou quando a Covid começou e muitas pessoas ficaram mais on-line”, disse Steven Vasilev, co-fundador e CEO da RTFKT.
A empresa registrou vendas de US$ 7 milhões, com tênis de edição limitada sendo vendidos em leilões por US$ 10.000 a US$ 60.000, disse ele. Embora a maioria dos clientes tenha entre 20 e 30 anos, alguns têm apenas 15 anos.
Os NFTs do RTFKT também podem ser usados ​​como token para obter uma versão física gratuita do calçado, mas um em cada 20 clientes não resgata esse token.
Versão física dos tênis digitais nem sempre são resgatadas
RTFKT INC via REUTERS
Veja teste de moto voadora nos EUA
VÍDEO: moto voadora de US$ 380.000 faz voo teste
Mais vídeos de tecnologia no G1