Ministério do Trabalho encontra irregularidades em propriedades rurais de RO

Operação foi realizada em Pimenta Bueno, Espigão D’ Oeste e Alta Floresta D’ Oeste. Entre as irregularidades estão: falta de registro em carteira e desrespeito as normas de segurança. Uma operação fiscal desenvolvida por três auditores-fiscais da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) da Superintendência Regional do Trabalho em Rondônia (SRT-RO), encontrou pessoas em cinco propriedades rurais, trabalhando com irregularidades trabalhistas, entre elas falta de registro em carteira e desrespeito as normas de segurança. A operação foi realizada este mês em Pimenta Bueno, Espigão D’Oeste e Alta Floresta do Oeste, municípios de Rondônia, na região da Zona da Mata.
O objetivo da operação era apurar denúncias de trabalho análogo a escravidão nas propriedades rurais que atuam no cultivo de café e criação de gado, o que não foi confirmado durante a investigação. No entanto, os auditores encontraram várias irregularidades em relação às condições de trabalho de 40 empregados, além de 19 empregados sem registro na carteira.
Entre as irregularidades encontradas pelos auditores, estavam a indisponibilidade de equipamentos de proteção individual e más condições de segurança dos trabalhadores nos locais fiscalizados. A operação registrou 30 autos de infração. Além disso, os fiscais identificaram sete estabelecimentos que funcionavam dentro das propriedades, com diferentes CNPJs.
Ao final da operação, os empregadores foram notificados com prazo de sete dias para regularizarem a situação dos empregados, sob pena de autuação. A penalidade, caso o prazo não seja cumprido, será a aplicação de multas administrativas.

Powered by WPeMatico