Milton Nascimento se solta ao reinventar ‘Cais’ com Criolo e Amaro Freitas


Single é a segunda amostra de ‘Existe amor’, EP que reúne o cantor com o rapper e o pianista. Capa do single ‘Cais’, de Milton Nascimento e Criolo
Divulgação
Resenha de single – EP Existe amor
Título: Cais
Artistas: Milton Nascimento e Criolo – com o piano de Amaro Freitas
Compositores: Milton Nascimento e Ronaldo Bastos
Gravadoras: Nascimento Música / Oloko Records
Cotação: * * * *
♪ Milton Nascimento reinventa Cais – música que compôs com Ronaldo Bastos e que lançou há 48 anos no álbum Clube da esquina (1972) – em gravação com Criolo e com o pianista Amaro Freitas.
Disponível em single e clipe lançados nesta sexta-feira, 1º de maio, a atual gravação de Cais é a segunda amostra do projeto Existe amor, ação multimídia que abrange campanha solidária para ajudar a população mais vulnerável no enfrentamento da pandemia do covid-19 e EP previsto para ser lançado neste mês de maio.
O disco contabiliza quatro faixas gravadas por Milton com o rapper paulistano – com quem o cantor carioca de alma mineira já tinha se reunido no show da turnê Linha de frente (2014) há seis anos – e com o pianista pernambucano, virtuose aclamado na cena instrumental brasileira pelo toque inovador que amalgama jazz e ritmos da região natal de Amaro Freitas.
Nas mãos de Amaro e nas vozes dos cantores, Cais roça a beleza sublime do primeiro single do EP Existe amor, lançado em 24 de abril com abordagem impactante da balada Não existe amor em SP (2011), standard do cancioneiro autoral de Criolo.
Na introdução e na parte final da releitura de Cais, Amaro Freitas desbrava mares harmônicos ao piano ao mesmo tempo em que permanece ancorado no porto seguro do arranjo orquestrado pelo maestro mineiro Wagner Tiso para a gravação original da música no álbum duplo Clube da Esquina.
Nessa parte inicial, o vocal em falsete de Milton soa como o vento que sopra solidão, amor e dor no mar de sentimentos provocados pela canção. Alongando notas, Criolo solta a bela voz sem perda da densidade apontada por Milton nessa rota inicial.
No clipe, dirigido por Beto Macedo e Denis Cisma, a imagem de saveiros vazios lançados ao mar – vistas quando Milton também se solta ao projetar a voz divina – acentua a sensação de solidão alimentada pelo poeta Ronaldo Bastos na criação da letra.
Gigantesco no toque do piano ao navegar pela composição, Amaro Freitas arremata ao fim a reinvenção de Cais para o EP Existe amor.
♪ Cabe ressaltar, a título de informação e curiosidade, que Milton Nascimento também reinventou Cais para a trilha sonora da próxima novela das 18h da TV Globo, Nos tempos do imperador. O cantor regravou a música para a abertura da novela, em gravação ainda inédita, feita com produção musical de Rafael Langoni e Sacha Amback.