Militar reformado é preso em RO após PM encontrar munições em residência


Munições foram apreendidas no distrito de União Bandeirantes. Suspeito apresentou carteira funcional da PM do MS, que constava que ele era militar reformado. Munições apreendidas em União Bandeirantes
Hosana Morais/G1
Um policial militar reformado, de 64 anos, foi preso após a Polícia Militar (PM) encontrar na residência em que ele estava diversas munições de vários calibres no distrito de União Bandeirantes, a 160 quilômetros de Porto Velho. O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (21).
De acordo com o boletim de ocorrência, uma viatura da Polícia Militar (PM) patrulhava o distrito, quando viu um homem sair de dentro de uma casa. Ao ver os policiais, ele saiu correndo e se escondeu em um matagal.
Sacos de chumbos foram encontrados na casa do suspeito em União Bandeiriantes
Hosana Morais/G1
Os policiais desceram da viatura e, com ajuda de lanternas, encontraram no chão um saco de papel com 23 munições calibre 22. Devido estar escuro, os militares não continuaram as buscas no matagal. Contudo, eles foram até a casa de onde o homem havia saído.
No local, os policiais encontraram o militar e o questionaram sobre a munição encontrada no matagal. O homem negou que a munição encontrada havia saído da casa dele. Porém, os militares viram na prateleira do armário da cozinha duas caixas de munição. Ao levantarem um pano, encontraram uma espécie de reserva de munições contendo 3.835 munições dos calibre 12,16, 20, 22, 24, 28, 32, 36, 38, 44, 380 e 762.
Munições apreendidas em União Bandeirantes
Hosana Morais/G1
Também foram encontrados 125 cascas de metal dos calibres 32,28,12 e 24. Os policiais localizaram ainda na residência 46 pólvoras, quatro caixas de espoleta, 10 latinhas de espoleta de metal, seis suportes de lanterna, 10 frascos de chumbo, 14 sacos de chumbo, quatro cadernos de anotações de supostas vendas, uma quantia em dinheiro, calculadora e embalagens de papel.
Cadernos com anotações de supostas vendas também foram encontrados pela PM
Hosana Morais/G1
O suspeito disse aos policiais durante a apreensão que os militares poderiam levar as munições, mas que o deixassem livre. Em seguida, ele foi questionado sobre como adquiriu as munições, mas se negou a repassar as informações.
Ainda durante a apreensão, o idoso informou que era policial militar e apresentou uma carteira funcional da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (MS), que constava que ele era militar reformado. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Central de Flagrantes de Porto Velho. O caso foi registrado como comércio ilegal de arma de fogo.

Powered by WPeMatico