Meninas do Recife vencem desafio global de tecnologia

Meninas de escola técnica vencem desafio global de tecnologia

Meninas de escola técnica vencem desafio global de tecnologia
Divulgação

As alunas Júlia Lopes, Maria Eduarda, Cibele Benício e Iale Maria, da Escola Técnica Estadual (ETE) Porto Digital, venceram o desafio global Technovation Challenge, na categoria regional, com um aplicativo que conecta mães e pais durante a fase de gestação de seus filhos, batizado de “Twogether”. 

Lugar de menina é nas ciências exatas e na tecnologia

A Technovation Challenge é a maior competição mundial para meninas do ensino fundamental e médio no segmento de tecnologia. Desde 2013, já contou com a participação de mais de 10 mil alunas no mundo todo, com o objetivo de engajar mulheres entre 10 e 18 anos para o mercado empreendedor de tecnologia da inovação.

Meninas são convidadas a um mergulho na ciência na USP

A ideia para o desenvolvimento do aplicativo vencedor partiu de uma pesquisa de campo com a comunidade do entorno escolar, em que foi identificado o desejo de algumas mães em dividir a fase gestacional com o pai da criança ou com um familiar por meio de um canal simples e em tempo real.

Meninas conquistam ouro inédito em Olimpíada de Matemática

Em segundo lugar da categoria regional também ficou com uma escola pública , o NAVE Recife – ETE Cícero Dias, programa do Oi Futuro em parceria com as secretarias de Educação dos Estados de Pernambuco e Rio de Janeiro. A equipe de alunas criou um jogo com o objetivo de ser uma ferramenta facilitadora para a educação sexual de crianças entre 7 e 10 anos, um tema que carece de discussão tanto no ambiente escolar quanto no familiar.

As duas escolas com o apoio da Cesar School na aplicação de projetos educacionais ligados à tecnologia. 

“Apoiamos não só o conhecimento, mas também a produção de tecnologias dentro das escolas, para que os alunos estejam inseridos na era digital e se sintam estimulados a empreender e a aplicar o aprendizado que recebem em soluções de impacto social”, afirma Felipe Furtado, Diretor Executivo da Cesar School.