Max Martin e Anitta, juntos: quem é o maior produtor do mundo, que está trabalhando com a cantora


Assessoria da cantora disse ao G1 que ela e Martin estão produzindo música. Ele já gravou 22 músicas do topo do hot 100 da ‘Billboard’, com Britney, Katy Perry, Pink, Maroon 5, Taylor Swift e outros. Max Martin e Anitta
Divulgação
ABBA, Roxette e Ace of Base cantam em inglês, mas são representantes de três fases do pop feito na Suécia. O país escandinavo é especialista em hits grudentos com letras e arranjos mais simples. Foi com essa fórmula que Max Martin se consolidou como o maior produtor do mundo em atividade.
Estar com ele no estúdio é mais uma conquista de Anitta. Nesta semana, o empresário da cantora, Brandon Silverstein, publicou a imagem de um estúdio com o perfil dela marcado, ao lado dos de Max Martin e de outros produtores. Ao G1, a assessoria de Anitta confirmou que ela e Martin estão produzindo uma música juntos.
O ex-roqueiro de 50 anos se tornou o produtor com maior número de hits número 1 nos últimos 50 anos. Desde o fim dos anos 90, o sueco levou 22 músicas ao topo do hot 100 da “Billboard”. A lista vai de Britney Spears a Justin Timberlake, passando por Katy Perry, Pink, Maroon 5 e Taylor Swift.
Ace of Base em 1993: Ulf Ekberg, Jenny, Linn e Jonas Berggren (da esq.)
Divulgação
O primeiro grade artista produzido por Martin, no entanto, foi o Ace of Base. Em 1993, o trio de irmãos Jenny, Linn e Jonas Berggren (acompanhado do amigo Ulf Ekberg) botou “All that she wants” no topo das paradas de todo mundo.
Hits como esse e “The Sign” foram produzidos por Denniz Pop, morto em 1998, aos 35 anos. Ele foi o primeiro grande produtor de pop sueco e, durante o tratamento para um câncer de estômago, deixou o trabalho em seu estúdio nas mãos de seu então pupilo, Max Martin.
Em parte, esse trabalho com o Ace of Base apresentou o trabalho de Martin e dos suecos em geral para a cena pop.
Se antes eles exportavam o pop feito por suecos para o resto do mundo, a partir daí passaram a receber novos artistas na Suécia, para aperfeiçoá-los para o mercado. Foi assim com Britney Spears, N’sync e Backstreet Boys, por exemplo.
Letras simples
Muitas letras das músicas assinadas por Martin têm um inglês quase rudimentar, com expressões que causam estranhamento em quem é fluente no idioma de Beyoncé e Shakespeare.
A já citada “All that she wants” tem versos sobre “pegar um bronzeado” (“catching tan”) e diz que a moça da canção quer “mais um bebê” (“another baby”). Era para ser “crush”, mas parece ser neném.
“…Baby one more time”, primeiro hit de Britney Spears, tem letra escrita por suecos. O “hit” era para ser “liga pra mim”, mas fica parecendo que Brit quer apanhar. A pancada involuntária ficou na letra mas foi tirada do título da música, que se chamava “Hit me baby one more time”;
Ainda não se sabe se essa técnica de inglês simples, com expressões até mal empregadas, vai aparecer na produção que une Martin e Anitta.