Mart’nália canta versão de hit de Roberta Flack em álbum com saudação ao Rio de Janeiro


Cantora regrava samba-enredo de Martinho da Vila no disco previsto para 26 de fevereiro. ♪ Standard regravado por vários cantores de soul e R&B desde que foi apresentado há 47 anos na voz da cantora norte-americana Roberta Flack, em single lançado em junho de 1974, Feel like makin’ love ganha a manemolência de Mart’nália em versão em português escrita por Nelson Motta e intitulada Bom demais.
A versão é uma das dez músicas do 13º álbum da cantora e compositora carioca, Sou assim até mudar, previsto para ser lançado em 26 de fevereiro pela gravadora Biscoito Fino.
Zé Ricardo assina a produção musical do álbum anunciado em 15 de janeiro com o single Veneno. Com efeito sensual diluído pelo canto de Johnny Hooker, convidado de Mart’nália em gravação que resulta sem viço pela falta de sintonia entre os intérpretes de estilos distintos, Veneno é outra versão em português com a assinatura de Nelson Motta presente no disco Sou assim até mudar.
O compositor letrista verteu Veleno, canção de autoria do compositor italiano Alfredo Polacci (1907 – 1998), feita em 1947 e lançada em disco em 1948 na voz da cantora e atriz italiana Tina de Mola (1923 – 2012). A versão foi originalmente apresentada por Marina Lima no álbum Fullgás (1984).
Completando a tripla presença de Nelson Motta na ficha técnica do 13º álbum de Mart’nália, há Tocando a vida, versão em português de Rock bottom (Lynsey de Paul e Mike Moran, 1977).
Mart’nália dá voz a ‘Suburbano blues’, música de Moacyr Luz e Fagner, no álbum ‘Sou assim até mudar’
Nil Caniné / Divulgação
Uma das mais perfeitas traduções musicais do espírito carioca, Mart’nália saúda a cidade natal do Rio de Janeiro (RJ) em Suburbano blues, dando voz a versos (“Foi por ti, neguinha / Que nunca me perdi / Tantas andorinhas e eu perto de ti / Beijo as tuas costas / Mãos de aventureiro / Te gosto, Rio de Janeiro”) que têm a cara feliz da artista.
Apresentada em 2017, mas ainda inédita em disco, a composição Suburbano blues é fruto da parceria aberta há alguns anos pelo carioca Moacyr Luz com o cearense Raimundo Fagner.
Também presente entre as 10 músicas do álbum Sou assim até mudar, o samba-enredo Sonho de um sonho (Martinho da Vila, Rodolpho de Souza e Tião Graúna) – apresentado em 1979 como o samba escolhido pela escola Unidos de Vila Isabel para o desfile do Carnaval carioca de 1980 – reafirma os laços sempre fortes de Mart’nália com o pai, Martinho da Vila, um dos autores dessa obra-prima do gênero samba-enredo.