Marjorie Estiano se emociona ao lembrar de trabalho com Nicette Bruno em ‘A vida da gente’


Atriz conta que relação com Nicette, dentro e fora da novela, foi de muito acolhimento. Trama escrita por Lícia Manzo será reexibida a partir de 1º de março no horário das 18h. Marjorie Estiano e Nicette Bruno gravam cena de “A vida da gente”
TV Globo / João Miguel Júnior
Marjorie Estiano não segurou a emoção ao recordar seu trabalho ao lado de Nicette Bruno em “A vida da gente”. Na novela, que será reexibida na Globo a partir de 1º de março, no horário das 18h, as atrizes faziam avó e neta, Iná e Manuela.
Nicette Bruno morreu em dezembro de 2020, aos 87 anos, vítima de Covid-19.
Durante conversa com alguns jornalistas sobre o retorno da obra escrita por Lícia Manzo, Marjorie falou sobre suas lembranças no projeto, que foi ao ar originalmente entre 2011 e 2012.
“Não conseguiria isolar uma cena, o que mais me marca como um todo são as conversas. É a escuta, é a troca entre os personagens. Particularmente com a Nicette era muito emocionante.”
“Era uma troca muito sincera, honesta, bonita. Tanto Iná com Manu, como Nicette e Marjorie, foi [uma relação] de muito acolhimento”, afirmou a atriz, sem segurar as lágrimas.
Marjorie também afirmou não conseguir lembrar uma cena marcante específica com a atriz. “A memória tem dessas coisas. Não é porque não ficou claramente na memória que não foi marcante”, disse Marjorie, ainda emocionada, antes de falar sobre Nicette nos bastidores.
“A Nicette é uma mulher muito interessante. Ela é um espetáculo mesmo. Tive o privilégio de, por um ano, assistir esse espetáculo. Ela é muito impressionante.”
“É uma pessoa que não pertence a uma geração. Ela atravessa gerações. Ela tinha uma conexão muito clara, simples e sensível com tudo. Com todos os assuntos.”
“O mundo se transforma muito. Se você nasceu em determinado período, tem dificuldade em absorver algumas coisas. Mas Nicette estava à frente, sabia tudo.”
Ela ainda recordou que, ao longo da novela, via a atriz recebendo o telefonema do marido, o ator Paulo Goulart, todas as manhãs.
“A gente filmando de madrugada, ela acordava toda disposta. E o Paulo ligava sempre pra dar bom dia, falar com ela um pouco antes. E eu achava aquilo tão incrível. Casados há tantos anos, tão viva essa relação, essa delicadeza, esse acompanhamento.”
Paulo morreu em 2014, aos 81 anos, vítima de um câncer renal.
A Vida da Gente: Um brinde ao tempo (2011)
VÍDEOS: Semana Pop fala sobre novelas e outros temas