Marcos Magah se encontra com Odair José em ‘Estação sem fim’


Música é o primeiro single do álbum ‘O homem que virou circo’, produzido por Zeca Baleiro com Tuco Marcondes. ♪ Cantor e compositor maranhense que fundou em 1987 a primeira banda banda punk de São Luís (MA), Amnésia, cuja existência chegou ao fim em 2005, Marcos Magah se prepara para lançar o terceiro álbum de carreira solo pautada pelo mistura de rock, folk e brega. Intitulado O homem que virou circo, o álbum será lançado pela gravadora Saravá Discos, de Zeca Baleiro.
Além de assinar a produção musical do álbum ao lado do guitarrista Tuco Marcondes, Baleiro é parceiro de Magah em duas músicas do repertório inédito, Alcântara em chamas e O homem de ferro.
Formado por 13 músicas, o repertório também inclui parceria de Magah com o poeta Celso Borges, As coisas mais lindas do mundo.
Contudo, a canção autoral Estação sem fim é a faixa escolhida para anunciar o álbum O homem que virou circo em single programado para chegar aos aplicativos de música na próxima sexta-feira, 4 de junho.
Estação sem fim marca o encontro de Marcos Magah com o cantor goiano Odair José em dueto inédito. “Durante um período, viajei pelo Brasil com o violão nas costas, me apresentando em bares. E tenho uma recordação especial da passagem por Goiânia, porque foi lá que fiz a letra de Estação sem fim. Só depois descobri que Goiás é o estado natal de Odair José. Foi uma feliz coincidência. Nunca imaginei que anos depois gravaria a música com ele”, celebra Marcos Magah.
Marcos Magah e Zeca Baleiro se conheceram na década de 1980, mas ficaram anos afastados com a vinda de Baleiro para a cidade de São Paulo (SP) em 1991. O reencontro aconteceu em 2019 na gravação do documentário Ventos que sopram – Maranhão, do cineasta Neto Borges.
A reaproximação dos artistas propiciou o acerto para que o terceiro álbum solo de Magah fosse gravado e editado pelo selo de Baleiro.