Marcelo Camelo mostra músicas do próximo álbum em live em Portugal


Na apresentação que teve participação de Mallu Magalhães, artista carioca sinaliza que vem por aí outro disco zen, calcado no samba. Marcelo Camelo na live feita na noite de segunda-feira, 27 de abril, em Lisboa
Reprodução / Vídeo
Resenha de live
Artista: Marcelo Camelo
Data: 27 de abril de 2020, das 18h às 19h
Cotação afetiva: * * * * *
♪ Marcelo Camelo apronta em Portugal o terceiro álbum solo de estúdio com repertório autoral e músicas inéditas com letras– o primeiro no gênero desde Toque dela (2011).
A notícia foi dada pelo próprio artista carioca na noite de segunda-feira, 27 de abril, em live transmitida da casa de Camelo, em Lisboa, cidade onde o cantor reside com a mulher, Mallu Magalhães, e a filha Luisa, de quatro anos. “Venho gravando ele (o disco) já há um tempo. Tá para ir para a mixagem. Já está quase pronto”, anunciou o cantor, compositor e músico revelado em 1999 como integrante do grupo carioca Los Hermanos.
Além de ter falado do álbum, Camelo mostrou em primeira mão quatro inéditas músicas autorais que farão parte do disco previsto para ser lançado no segundo semestre deste ano de 2020. A primeira, Samba pra ela, foi apresentada logo no segundo número da live, iniciada às 18h com a música Luzes da cidade (2013) e encerrada pontualmente às 19h após o canto de Morena (2005).
Ao longo dessa hora de duração, Camelo sinalizou, ao apresentar essas quatro boas novas, que vem por aí disco calcado no samba, ritmo da quarta composição inédita na disposição do roteiro essencialmente autoral da live.
Marcelo Camelo e Mallu Magalhães
Reprodução / Vídeo
“Volta meu benzinho para os carinhos que eu te dou”, suplicou Camelo, com certo dengo, ao dar voz a versos que remeteram ao universo temático do samba sincopado. Em outro samba inédito apresentado na live, Camelo citou a filha do artista com Mallu, Luisa, na letra que retrata cenário bucólico ao mencionar “jabuticaba e beira de estrada”. Completando o lote de inéditas, o cantor mostrou composição na mesma linha zen, com versos como “seus cachos são como ondas”.
A sós com o violão, afinado por ele durante a live, Camelo iniciou a apresentação com louvação aos médicos e enfermeiros que estão cuidando do pai do artista, a quem a live foi dedicada com emoção. “Hoje a noite é para você”, disse o cantor após exaltar as qualidades do pai nessa abertura falada.
Repetindo algumas músicas por detectar erros na interpretação e/ou no toque do violão, Camelo conseguiu tempo para reviver sucesso autoral do grupo Los Hermanos, Casa pré-fabricada (2001), e para convidar Mallu Magalhães para participação aparentemente feita sem combinação prévia. A cantora entrou em foco e cantou Janta (2008) com Camelo ao violão.
A intervenção de Mallu deu charme adicional a uma live afetuosa, feita por Marcelo Camelo com doses fartas de samba e amor.