Lobão turbina ‘Flores astrais’ com evocações do grupo Yes em single que abre série em tributo ao rock dos anos 1970


Dentro do projeto ‘Canções de quarentena’, cantor agenda edições de gravações dos repertórios de Raul Seixas e das bandas A Bolha e O Terço para os meses de julho e agosto. ♪ Único sucesso radiofônico do segundo álbum de estúdio do trio Secos & Molhados, tendo ganhado registro fonográfico do grupo RPM em 1986, a música Flores astrais (João Ricardo e João Apolinário, 1974) brota em gravação inédita feita por Lobão com evocações do rock progressivo dos anos 1970, precisamente do som da banda inglesa Yes.
Flores astrais é o 15º single do álbum Canções de quarentena, gravado por Lobão desde julho de 2020 e ainda em processo de criação.
Em rotação a partir desta segunda-feira, 5 de julho, em edição do selo Universo Paralelo, o single Flores astrais inicia série particular de cinco regravações em que o cantor, compositor e multi-instrumentista carioca celebra o rock feito no Brasil ao longo da década de 1970.
Dando continuidade à série, em 13 de julho, Dia Mundial do Rock, Lobão lançará o single com a gravação de Hoje ainda é dia de rock (Zé Rodrix, 1972), música do repertório do trio de rock rural Sá, Rodrix & Guarabyra.
Na sequência, virão singles com os registros de Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974), 18:30 – música apresentada pela banda A Bolha em single editado em 1971 – e Adormeceu (Jorge Amiden e Cezar de Mercês, 1971), música da fase inicial do grupo O Terço.
Capa do single ‘Flores astrais’, de Lobão
Divulgação
♪ Eis, na ordem cronológica de lançamento, os 15 primeiros singles do álbum Canções de quarentena, de Lobão:
1. O trem azul (Lô Borges e Ronaldo Bastos, 1972)
2. BR-3 (Antonio Adolfo e Tibério Gaspar, 1970)
3. Canteiros (Fagner sobre poema de Cecília Meirelles, 1973)
4. Pedaço de mim (Chico Buarque, 1978)
5. Eu quero é botar meu bloco na rua (Sérgio Sampaio, 1972)
6. Canalha (Walter Franco, 1979)
7. Retalhos de cetim (Benito Di Paula, 1973)
8. Balada do louco (Arnaldo Baptista e Rita Lee, 1972)
9. Como vai você (Antonio Marcos e Mário Marcos, 1972)
10. Avôhai (Zé Ramalho, 1978)
11. Dê um rolê (Moraes Moreira e Luiz Galvão, 1971)
12. Castigo (Dolores Duran, 1958)
13. Na hora do almoço (Belchior, 1971)
14. Disparada (Theo de Barros e Geraldo Vandré, 1966)
15. Flores astrais (João Ricardo e João Apolinário, 1974)
♪ Eis outras dez músicas já gravadas por Lobão para o álbum Canções de quarentena, mas ainda inéditas:
♪ Azul da cor do mar (Tim Maia, 1970)
♪ Tarde em Itapoã (Toquinho e Vinicius de Moraes, 1971)
♪ Adormeceu (Jorge Amiden e Cezar de Mercês, 1971)
♪ 18: 30 (A Bolha, 1971)
♪ Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972)
♪ Hoje ainda é dia de rock (Zé Rodrix, 1972)
♪ Pérola negra (Luiz Melodia, 1971)
♪ Ando jururu (Rita Lee, 1974)
♪ Gita (Raul Seixas e Paulo Coelho, 1974)
♪ Os alquimistas estão chegando os alquimistas (Jorge Ben Jor, 1974)