Lil Nas X: Nike processa artistas por ‘tênis de satanás’ com sangue humano


A Nike processa um coletivo de arte por seus ‘Tênis de Satanás’, produzidos em colaboração com o rapper Lil Nas X. Coletivo de arte MSCHF lançou 666 pares customizados de tênis Nike em colaboração com o rapper Lil Nas X; a marca não gostou.
Divulgação/MSCHF
A Nike está processando um coletivo de arte do Brooklyn, em Nova York, por causa de um polêmico par de “tênis de satanás” que contêm uma gota de sangue humano real nas solas.
O coletivo de arte MSCHF lançou 666 pares dos sapatos na segunda-feira (29/03) em colaboração com o rapper Lil Nas X.
Segundo os criadores, os pares se esgotaram em menos de um minuto.
Os tênis de US$ 1.018 (R$ 5,8 mil), que apresentam uma cruz invertida, um pentagrama e as palavras “Lucas 10:18”, foram feitos usando o Nike Air Max 97s modificado.
A Nike alega violação de marca registrada.
Os sapatos pretos e vermelhos foram lançados pela MSCHF na segunda-feira, coincidindo com o lançamento da última música de Lil Nas X chamada Montero (Call Me By Your Name), que estreou no YouTube na semana passada.
Lil Nas X em clipe de ‘Montero (Call Me By Your Name)’
Reprodução/YouTube/Lil NasX
No videoclipe, o rapper é visto escorregando por um poste de stripper do céu ao inferno, vestindo o par de tênis.
A imagem e os sapatos fazem referência ao versículo bíblico Lucas 10:18: “Então ele lhes disse: ‘Vi Satanás cair do céu como um raio’.”
Cada sapato possui uma sola acolchoada com bolhas de ar da Nike, contendo 60 centímetros cúbicos de tinta vermelha e uma única gota de sangue humano, doada por membros do coletivo de arte.
A multinacional dos calçados esportivos diz em um processo no tribunal no Distrito Leste de Nova York que não aprova ou autoriza os sapatos.
A Nike pede ao tribunal que impeça a MSCHF de vender os sapatos e de usar o famoso design de sua marca.
“MSCHF e seus sapatos de Satanás não autorizados provavelmente causarão confusão e criarão uma associação errônea entre os produtos MSCHF e a Nike”, disse a empresa no processo.
“Na verdade, já há evidências de confusão significativas ocorrendo no mercado, incluindo ligações para boicotar a Nike em resposta ao lançamento dos sapatos de Satanás da MSCHF, com base na crença equivocada de que a Nike autorizou ou aprovou este produto.”
O processo cita um tuíte do popular influenciador de calçados @Saint, na última sexta-feira (26/03), que promoveu o lançamento dos calçados nas redes sociais e na imprensa americana.
Alguns conservadores, incluindo a governadora da Dakota do Sul, Kristi Noem, e alguns seguidores religiosos, se ofenderam com o design polêmico dos sapatos e criticaram Lil Nas X e MSCHF no Twitter.
A governadora escreveu no Twitter: “Nossos filhos estão ouvindo que esse tipo de produto, além de bom, é ‘exclusivo’. Mas você sabe o que é mais exclusivo? Sua alma eterna dada por Deus. Estamos em uma luta pela alma de nossa nação. Precisamos lutar muito. E precisamos lutar com inteligência. Temos que vencer”.
Lil Nas X rebateu a governadora e outros críticos no Twitter e postou vários memes em seu perfil em resposta à notícia do processo da Nike.
Lil Nas X: do anonimato a artista mais tocado do mundo em poucos meses