‘Lightyear’ é banido nos Emirados Árabes e Arábia Saudita por causa de beijo lésbico, diz revista


Cena já havia sido cortada pela Disney, mas a Pixar decidiu mantê-la após protestos de colaboradores. Cena do filme ‘Lightyear’, que será lançado em 2022.
Reprodução/Disney
“Lightyear” não será exibido nos Emirados Árabes e Arábia Saudita, entre outros territórios do sudoeste asiático. As informações são da revista Variety.
De acordo com a publicação, o filme foi banido por causa da cena de um beijo lésbico entre a personagem Alisha Hawthorne e sua namorada.
A cena em que as duas iniciam uma família e dão um beijo para celebrar havia sido cortada originalmente do filme pela Disney. Mas a exclusão foi alvo de protestos de colaborados do estúdio de animação e a Pixar decidiu mantê-la.
Em março, funcionários LGBTQIA+ e parceiros da Pixar haviam assinado uma carta aberta acusando a Disney de censurar demonstrações de afeto homossexual.
A carta foi parte de um grande movimento ocorrido nos EUA semanas antes. Conservadores haviam levantado um outro movimento chamado “Don’t say gay”, que buscava abolir discussões sobre homossexualidade nas escolas do país. Como resposta, vários setores se manifestaram. A Pixar foi um deles.
Nos Estados Unidos, “Lightyear” tem previsão de estreia para 17 de junho.
Ainda segundo a revista Variety, inicialmente, o lançamento havia sido aprovado para exibição nos Emirados Árabes, mas teve sua licença revogada sob acusações de insulto aos muçulmanos e ao Islã.
Assista ao teaser de ‘Lightyear’