Leonard Roberts relata racismo no set de ‘Heroes’ e diz que confronto com Ali Larter levou à sua demissão


Ator também falou sobre desrespeito por parte do criador da série, Tim Kring, e do produtor-executivo Dennis Hammer. Roberts contou experiência à revista ‘Variety’. Leonard Roberts e Ali Larter em cena de ‘Heroes’
Divulgação/Chris Haston/NBC
O ator Leonard Roberts acusou a ex-colega de cena em “Heroes”, Ali Larter, de ter provocado sua demissão antecipada da série após confrontos. Em um longo texto em primeira pessoa divulgado na revista “Variety”, o ator de 48 anos relatou episódios de racismo e desrespeito que viveu no set da série entre 2006 e 2007.
Segundo o ator, o que o levou a contar sua experiência depois de 14 anos foram sentimentos de “raiva, medo e vergonha relacionados ao seu passado profissional” que surgiram com os protestos de Black Lives Matter. “Agora, acredito que [esse passado] merece reflexão e divulgação pública”, escreveu.
Roberts conta que seu personagem foi cortado dos primeiros episódios da série, suas tentativas de conversar com o time de roteiristas foram sempre frustradas e que, por diversas vezes, sofreu preconceito.
Ele também narra situações em que foi tratado com desprezo por Larter, que interpretava a esposa de seu personagem. “Fui rejeitado por ela em relação à representação de uma cena particularmente tensa.” “Em outra ocasião, durante uma cena no quarto, ela se ressentiu com o nível de intimidade sugerido entre nossos personagens […] e disse que nunca havia sido tão desrespeitada.”
Segundo Roberts, a atriz nunca o envolveu nas conversas que tinha sobre seus personagens com a equipe de criação da série. Ele também afirma que ela se comportou de maneira diferente quando teve que filmar uma cena sensual com um ator branco, Adrian Pasdar.
“Depois de assistir ao episódio, perguntei a Pasdar se havia alguma preocupação semelhante ao que testemunhei durante o meu episódio. Ele respondeu o contrário e mencionou sua abertura para colaboração e até improvisação. Eu não pude deixar de me perguntar se a raça era um fator”, descreveu.
Depois de vários momentos de tensão e de reclamações de Larter, o ator recebeu uma ligação de Tim Kring, criador da série. “Em uma curta mensagem de voz, ele disse que devido à ‘situação de Ali Larter’, quando o show retornasse para a 2ª temporada, o público saberia que meu personagem tinha morrido e que eu estava livre para ligar para ele se quisesse falar. Eu fiquei chocado”, contou.
Roberts diz que aceitou a oferta de Kring para conversar. Durante o encontro, no qual também estava presente o produtor-executivo Dennis Hammer, Kring reiterou que o motivo da demissão do ator era a falta de química com a personagem de Larter.
“Hammer disse que eu era ‘amado’ e Larter era ‘odiada’ por muitos por seu comportamento, mas eu só queria ser capaz de fazer meu trabalho. Hammer então deixou claro que negaria o que disse se eu divulgasse essa revelação. Reforcei que era um absurdo ouvir aquilo e, quando a reunião terminasse, seria ela a que ainda teria o emprego e eu seria o desempregado”, lembra o ator.
Ao site TV Line, Larter comentou as declarações de Roberts. “Estou profundamente triste ao ouvir sobre a experiência de Leonard Roberts em ‘Heroes’ e com o coração partido ao ler sua percepção do nosso relacionamento, que absolutamente não corresponde à minha memória ou experiência no programa. Eu realmente sinto muito por qualquer papel que eu possa ter desempenhado em sua dolorosa experiência durante aquele tempo e desejo a ele e sua família o melhor.”