Leilão da Lotex é adiado novamente, agora para 9 de maio


É o quinto adiamento da data do leilão da Lotex, que deveria inicialmente ter ocorrido em junho de 2018. A comissão responsável pelo leilão de concessão do negócio de loterias instantâneas da Caixa Econômica Federal, Lotex, adiou novamente a data de realização do certame, agora para 9 de maio.
Segundo o BNDES, responsável pelo processo, o adiamento ocorreu para dar mais prazo para esclarecimentos, entrega de propostas e de documentos necessários para participação na concorrência.
Caixa espera levantar R$ 100 bilhões no mercado de capitais
Agência da Caixa Econômica Federal no centro do Rio de Janeiro.
REUTERS/Pilar Olivares/File
Com o novo cronograma, o prazo para esclarecimento de dúvidas sobre o certame vai até 23 de abril. O leilão estava marcado para 26 de abril.
O envio dos envelopes com as propostas de interessados no negócio ocorre até 6 de maio. Dois dias depois a comissão divulgará os nomes dos investidores aptos a participar da concorrência, que ocorrerá no dia seguinte, na sede da B3, em São Paulo, às 10h.
Este é o quinto adiamento da data do leilão da Lotex, que deveria inicialmente ter ocorrido em junho de 2018, quando o governo chegou a projetar lance mínimo de R$ 1 bilhão.
Mas dúvidas e desinteresse de investidores levaram o governo a fazer ajustes no edital, postergando o leilão para julho, depois para o mês passado e, finalmente para 26 de março. Mesmo com os sucessivos adiamentos, a expectativa de lance mínimo foi reduzida para cerca de R$ 640 milhões, segundo dados do Programa de Parceria de Investimentos (PPI).
O vencedor do leilão será o participante que apresentar o maior valor pela parcela inicial da outorga, considerando o piso estabelecido pelo governo de R$ 156 milhões.