Jungmann diz que milícia pode estar envolvida em morte de Marielle

Jungmann apontou possível envolvimento de milícias em crime

Jungmann apontou possível envolvimento de milícias em crime
Paulo Carneiro/Agência O Dia/09.03.2018

O ministro extraordinário da Segurança Pública Raul Jungmann falou, nesta segunda-feira (16), que as investigações do caso Marielle apontam para o envolvimento de milícias no crime. Jungmann participou de um evento na superintendência da PRF no Rio de Janeiro, onde atendeu a imprensa.

Segundo ele, as investigações ainda não identificaram nenhuma ameaça feita à vereadora, o que faz com que as principais provas do crime sejam materiais, e não testemunhais.

O ministro disse ainda que oito equipes da DH (Delegacia de Homicídios da Capital) estão trabalhando exclusivamente na investigação do caso.

Um mês

As mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes completaram um mês no sábado (14) e a Polícia Civil, que investiga o caso, ainda não apresentou suspeitos. Na ocasião, a Anistia Internacional cobrou celeridade na apuração do crime, conforme disse a porta-voz do órgão, Renata Neder.

— Temos que cobrar celeridade, a gente não pode deixar que a investigação se arraste por muito tempo. Por isso a gente está pedindo priorização.

Powered by WPeMatico