Juliana Andrade representa o virtuoso toque feminino da viola em álbum com músicos paulistas


♪ De Helena Meirelles (1924 – 2005) a Bruna Viola, são muitas as mulheres que sobressaíram no toque da viola ao longo dos anos. Ainda assim, a predominância masculina no universo desse instrumento – associado primordialmente à música rural – ainda é grande, como atesta a seleção dos 20 violeiros arregimentados para o segundo volume do álbum Viola paulista.
Por isso mesmo, é preciso saudar a presença de Juliana Andrade no quarto EP do álbum gravado com curadoria do compositor, instrumentista e pesquisador musical Ivan Vilela.
Lançado na quarta-feira, 10 de março, o EP inclui a gravação de Ciumento, tema instrumental de autoria da própria Juliana Andrade em parceria com o compositor Divino.
O tema foi registrado pela virtuosa violeira em clima de choro ao lado dos músicos Adevilson Ribeiro (contrabaixo), Cleiton Torres (violão) e Miller (violão).
Nascida em Taboão da Serra (SP), em 1980, Juliana Andrade mora em São José do Rio Preto (SP). A violeira entrou em cena aos 15 anos, em 1995, com o aval da pioneira Inezita Barroso (1925 – 2015), madrinha artística da instrumentista.
Juliana Andrade formou dupla com a conterrânea Jucimara antes de iniciar carreira solo há 20 anos com o álbum A viola da princesa (2000).