Johnny Hooker apronta, para 2021, álbum inspirado em jornada erótica pelo Recife


♪ Anunciado por Johnny Hooker em janeiro e de início programado para ser lançado neste ano de 2020, o terceiro álbum do artista pernambucano teve as gravações atrapalhadas pela pandemia, mas está quase concluído.
Previsto para o primeiro semestre de 2021, o disco tem repertório autoral composto com inspiração em dois temas, sexo e Recife (PE), cidade onde Hooker nasceu em agosto de 1987 – com o nome de John Donovan Maia – e na qual viveu por 21 anos.
A principal referência e fonte de inspiração do álbum é o livro Orgia – Diários de Tulio Carella – Recife, 1960. Editado no Brasil em 1968 e amaldiçoado na época, mas cultuado com o tempo no universo gay, o livro narra as aventuras sexuais do dramaturgo, ensaísta e poeta argentino Tulio Carella (1919 – 1972) pelo Recife (PE) em 1960.
Neste ano, ao vir à capital de Pernambuco para honrar compromisso profissional, Carella se encantou com os homens da cidade e iniciou jornada erótica com a população masculina local. A partir desse universo erótico, Hooker fez músicas formatadas em estúdio com estética pop.
O álbum é o primeiro de Johnny Hooker desde Coração (2017), disco lançado há três anos.