Jack Sherman, ex-guitarrista do Red Hot Chili Peppers, morre aos 64 anos


Sherman se juntou ao grupo em 1983, com o qual gravou o primeiro álbum, “Red Hot Chili Peppers”, em 1984, e escreveu várias faixas do segundo, “Freaky Styley”, antes de ser substituído em 1985. Jack Sherman, guitarrista do primeiro álbum do Red Hot Chili Peppers, morreu aos 64 anos, segundo confirmou a banda californiana neste sábado (22).
“A família RHCP deseja a Jack Sherman uma agradável viagem ao mundo do além, dado o seu falecimento. Jack tocou no nosso primeiro álbum e também na nossa primeira turnê pelos Estados Unidos. Era um cara único e agradecemos a ele por todos os momentos bons, maus e regulares. Paz”, anunciou a banda, que não esclareceu a causa da morte.
Post no Instagram da banda Red Hot Chili Peppers anunciando a morte de Jack Sherman
Reprodução
Sherman se juntou ao grupo em 1983, substituindo Hillel Slovak, que enfrentava o vício em heroína e trabalhava em projeto paralelo.
O novo guitarrista gravou o primeiro álbum da banda, “Red Hot Chili Peppers”, em 1984, e escreveu várias faixas do segundo, “Freaky Styley”. Foi substituído em 1985, com o retorno de Slovak. Sherman foi o segundo de pelo menos oito guitarristas da banda no topo das paradas ao longo dos anos.
Depois, colaborou com a banda em outros álbuns, como “Mother’s Milk” (1989), e com Bob Dylan em “Knocked Out Loaded” (1986), entre outros trabalhos.
O grupo foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame em 2012. Sherman, porém, não foi incluído.
“É realmente doloroso ver toda essa comemoração acontecendo e ser excluído”, disse Sherman à Billboard na época. “Não estou afirmando que trouxe outra coisa para a banda … mas que resisti em condições difíceis para tentar fazer a coisa funcionar, e acho que é isso que você faz em um trabalho, olhando para trás. E isso foi desonrado.”
O cantor Anthony Kiedis escreveu em sua autobiografia: “Deus abençoe Jack, ele manteve a banda à tona por um ano e, se não tivesse, os anos que se seguiriam provavelmente não o teriam feito.”