Imposto de Renda 2019: como declarar saques do PIS-Pasep


Esses valores precisam ser declarados, mesmo que sejam considerados rendimentos isentos; especialistas tiram dúvidas.
Arte G1
Quem sacou recursos do PIS-Pasep e está obrigado a declarar o Imposto de Renda em 2019 precisa informar esses valores à Receita Federal, ainda que esses valores sejam considerados rendimentos isentos – ou seja, não estão sujeitos à tributação.
SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2019
Veja abaixo perguntas sobre como declarar saques do PIS-Pasep. Para elaborar as respostas, o G1 ouviu Tiago Slavov, professor do curso de Ciências Contábeis da FECAP, e Antonio Gil, sócio de impostos da EY.
Os saques do PIS-Pasep são considerados isentos?
Sim, da mesma maneira que outros benefícios sociais como o seguro desemprego, auxílio doença e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, mesmo sendo isentos, esses valores precisam ser declarados.
Como declarar esses valores?
Como todo rendimento isento, o valor sacado a título de PIS-Pasep deve ser informado na declaração do IR na ficha de “Rendimentos Isentos”. É preciso escolher o código “Outros”, informando em seguida que se trata de recursos PIS ou Pasep.
O que acontece se o contribuinte se esquecer de declarar esse dinheiro?
Embora o valor não afete o cálculo do valor devido do IR, omitir essa informação pode fazer com que a declaração caia na malha fina. Se o contribuinte perceber que esqueceu essa informação após enviar a declaração, a recomendação é fazer uma retificação.
Em que situação o contribuinte pode estar obrigado a declarar IR por causa dos saques do PIS-Pasep?
Como existe a obrigatoriedade de entrega da declaração para contribuintes que tiveram rendimentos isentos acima de R$ 40 mil em 2018, se uma pessoa, por exemplo, teve como fonte de renda apenas o saque de PIS em um valor acima desse limite, ela será obrigada a apresentar a declaração com essa informação – sob a pena pagar a multa caso não faça a entrega.