Imagens de resultado de exame de HIV de Steve Jobs são falsas

Steve Job, fundador da Apple

Steve Job, fundador da Apple
Wikimedia Commons

A prisão do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, na última quinta-feira (11) movimentou a internet com a busca por novos documentos vazados. Porém, assuntos antigos começaram a circular em grupos de WhatsApp e redes sociais.

Leia também: Destino de gato de Assange na embaixada equatoriana é incerto

A plataforma de Assange tem o link para duas fotos de um suposto exame que provaria que Steve Jobs, fundador da Apple, tinha HIV. O caso teve grande repercussão em 2009, quando o executivo ainda estava vivo, e foi desmentido na época pelo próprio WikiLeaks.

Exame falso de HIV publicado pelo WikiLeaks

Exame falso de HIV publicado pelo WikiLeaks
Reprodução – WikiLeaks

O exame teria sido realizado em setembro de 2004, mas o laboratório SXCheck, responsável pela análise, só foi fundado em 2006, apesar da empresa matriz já existir. Segundo a página do WikiLeaks sobre esse vazamento, “é plausível que os resultados sejam uma reedição de testes anteriores associados à sua empresa matriz.”

Outros indícios de que as fotos seriam falsas foram encontrados no preenchimento da ficha do laboratório. O WikiLeaks aponta que o nome está ligeiramente desalinhado e não seguem a perspectiva do texto ao redor. Além disso, a palavra “nascido” no campo “data de nascimento” não é algo comum e podem indicar um documento falso.

As fotos dos exames voltaram a ser notícia em 2011 quando Jobs morreu. O perfil do WikiLeaks no Twitter publicou as imagens novamente poucos minutos após a confirmação da morte. A decisão de publicar as imagens naquela delicada situação foi muito criticada. 

A morte do empresário teria sido consequência de um câncer no pâncreas que estava sendo tratado desde 2004.