Hyundai suspende contratos de trabalho na fábrica de Piracicaba, SP


A medida, que garante ainda a não redução do salário líquido, também valerá para os escritórios da marca na capital paulista. Fábrica da Hyundai em Piracicaba, interior de São Paulo
Divulgação/Hyundai
A Hyundai anunciou nesta quinta-feira (23) a suspensão dos contratos de trabalho dos colaboradores da fábrica de Piracicaba e dos escritórios em São Paulo (SP). O acordo foi feito entre a empresa e os trabalhadores através de sindicatos como efeito da pandemia do coronavírus.
Coronavírus: veja os efeitos na indústria automotiva
De acordo com a fabricante, a medida será tomada pelo período inicial de 30 dias entre 27 de abril e 26 de maio, com retorno das atividades previsto para 27 de maio. Caso exista necessidade, os contratos poderão permanecer suspensos por mais 30 dias.
Durante a suspensão de contrato, a Hyundai vai complementar o “benefício emergencial” do governo federal (70% do seguro desemprego) com o valor restante (30% do salário nominal) determinado pela legislação, acrescido de uma “ajuda compensatória”.
Com isso, cada funcionário seguirá recebendo o mesmo salário líquido, sem redução, o que corresponde ao salário nominal menos Imposto de Renda e INSS.
Medidas semelhantes de suspensão de contratos e reduções de jornadas e salários já foram tomadas por Chery, Fiat Chrysler, Honda, Nissan, Toyota, Mercedes-Benz e Volkswagen.
Initial plugin text