Honda registra duas motos ‘baratas’ de origem indiana no Brasil


CD 110 e Shine 125 são vendidas pelo equivalente a menos de R$ 5 mil na Índia. Modelos dificilmente virão ao mercado brasileiro; entenda o motivo. Honda Shine 125
Inpi
A Honda registrou nesta terça-feira (30) no Brasil as patentes dos modelos Shine 125 e CD 110, ambas de origem indiana. Os desenhos foram publicados no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi).
Apesar das patentes estarem no país, isso não significa necessariamente que as motos serão vendidas no mercado brasileiro. Como já aconteceu com outros modelos, como a nova Yamaha Fazer 250, o registro serve para as empresas se resguardarem sobre o desenho dos veículos para evitar cópias por todo mundo.
Pelo retrospecto da Honda no Brasil, não faria sentido, ao menos por enquanto, vender Shine e CD 110 no Brasil. A montadora conta com uma linha de baixa cilindrada de sucesso desenvolvida e feita no país, e a Honda CG 160 é disparada a moto mais vendida.
Honda CD 110
Inpi
Preço acessível
O que poderia atrair nesses modelos indianos seria o preço acessível. Em uma conversão direta feita de rúpias para reais, a Shine é vendida na Índia pelo equivalente a R$ 4,8 mil; enquanto a CD sai por cerca de R$ 4,6 mil.
Honda CD 110
Inpi
Esses valores não levam em conta, é claro, as taxas de importação das motos para o Brasil; assim, o valor poderia ser maior se viessem ao mercado brasileiro. Por aqui, a moto mais barata da Honda é a Pop 110i, que custa a partir de R$ 6,7 mil.
Shine 125
Com motor de 1 cilindro e 124 cc, a Shine atinge potência máxima de 10,6 cavalos. O modelo parece menos robusto comparado a CG 160, por exemplo. Ela pesa 115 kg e tem um tanque de 10,5 litros.
Honda Shine 125
Inpi
CD 110
A CD 110 seria a equivalente de Biz ou Pop para o mercado indiano. Ela possui motor de 1 cilindro e 109,51 cc, que rende 8,6 cavalos. Com 112 kg, a moto conta com tanque de 9,1 litros; sua partida ainda é feita a pedal.
Honda CD 110
Inpi