‘Hilda Furacão’ estreia no Globoplay; relembre minissérie


Romance entre garota de programa subversiva e frei rendeu elogios a Ana Paula Arósio e Rodrigo Santoro. Minissérie de Glória Perez teve ainda Thiago Lacerda, Danton Mello, Matheus Nachtergaele, Rosi Campos, Arlete Salles e Stênio Garcia. A minissérie “Hilda Furacão” estreia nesta segunda-feira (19) no Globoplay. Exibida em 1998, a obra de Glória Perez marcou a estreia de Ana Paula Arósio como protagonista, com uma trama de amor e sedução.
Para entrar no clima, o G1 relembra alguns dos principais momentos da minissérie, além de curiosidades, com dados do Memória Globo (leia mais ao fim da reportagem).
Webdoc minissérie – Hilda Furacão (1998)
Hilda Furacão (Ana Paula Arósio) é a prostituta mais desejada de Belo Horizonte nos anos 1950. Filha de uma família tradicional, ela rompe com a família e foge no dia de seu casamento.
A história é contada por Roberto Drummond (Danton Mello). O jovem idealista vai viver em Belo Horizonte com seus amigos de infância: o seminarista Malthus (Rodrigo Santoro), conhecido como “O Santo”, e Aramel (Thiago Lacerda), que quer ser ator em Hollywood.
Também estão no elenco: Matheus Nachtergaele, Rosi Campos, Arlete Salles, Eliane Giardini, Caio Junqueira, Carolina Kasting, Tatiana Issa, Eva Todor, Stênio Garcia, Tarcísio Meira, Paulo Autran e Marcos Frota.
Caio Junqueira e Danton Mello em ‘Hilda Furacão’
Jorge Baumann
Hilda e Malthus se aproximam como nos contos de fadas: após uma tempestade, ela perde um sapato, que é encontrado pelo frei Malthus. Movida pela profecia feita por uma vidente, Hilda passa a assediá-lo. Para escapar à atração que sente por ela, o frei se pune.
Os dois decidem fugir juntos no dia 1º de abril de 1964, sem imaginar os protestos que tomaria os país. Malthus é preso por subversão e eles se desencontram por quatro anos.
Matheus Nachtergaele como Cintura Fina em ‘Hilda Furacão’
Jorge Baumann
Conheça história da trilha sonora de novelas no podcast abaixo:
Curiosidades
Para reconstituir o clima político no Brasil dos anos 1960, Gloria Perez contou com relatos de militantes do período, como o ator Mário Lago, que participou do elenco, e o ex-dirigente comunista Apolônio de Carvalho.
A série foi baseada no livro do mineiro Roberto Drummond, escrito em 1991, durante 64 dias.
“Resposta ao Tempo”, de Nana Caymmi, fez sucesso como abertura da minissérie.
Ana Paula Arósio estreou na TV Globo como protagonista de Hilda Furacão, trabalho que lhe rendeu sucesso de público e crítica. A atriz estava terminando um trabalho em outra emissora quando começaram as gravações em Minas Gerais. Algumas cenas externas e de outros núcleos foram gravadas antes de sua chegada.
Hilda Furacão foi vendida para países como Angola, Argentina, Cabo Verde, Chile, Honduras, México, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Rússia e Venezuela. Em 2002, a minissérie foi lançada em DVD.