Gravadora anuncia primeiro álbum póstumo de Ennio Morricone


Disco de maestro e compositor será lançado em 6 de novembro e mostrará um lado menos conhecido do artista. Ennio Morricone durante sessão de fotos em dezembro de 2013
AP Foto/Michael Sohn, arquivo
Quatro meses após a morte de Ennio Morricone, o primeiro álbum póstumo do maestro italiano está pronto para ser lançado, segundo a revista Variety.
Maestro e compositor de trilhas sonoras que marcaram a história do cinema, Morricone morreu em julho, aos 91 anos, 10 dias após sofrer uma queda e fraturar o fêmur.
De acordo com a publicação, o novo disco do maestro, intitulado “Morricone Segreto”, terá 7 faixas inéditas datadas entre o final dos anos 1960 e início dos anos 1980.
O álbum será lançado em 6 de novembro – quatro dias antes da data em que o maestro completaria 92 anos — e ficará disponível nos formatos de CD e vinil.
“Estamos trabalhando com as trilhas sonoras de vários filmes que podem não ter feito muito sucesso, mas isso não significa que as músicas sejam menos importantes”, disse Filippo Sugar, CEO da Sugar Music, que conduz o projeto junto com a gravadora Decca Records.
As faixas que compõem o projeto fazem parte de um lado menos conhecido de Morricone e de composições inovadores para filmes que, em alguns casos, nem chegaram a ser lançados.
Centenas de trilhas, dezenas de prêmios
Morricone nasceu em 10 de novembro de 1928, em Roma, e começou a compor aos seis anos. Em 1961, aos 33 anos, estreou no cinema com a música de “O Fascista”, de Luciano Salce.
Ele escreveu para filmes, programas de televisão, canções populares e orquestras, mas foi sua amizade com o diretor italiano Sergio Leone que lhe trouxe fama. Ele se dedicou muito às canções para o gênero “spaghetti westerns” que consagraram Clint Eastwood na década de 1960.
Entre as mais de 500 trilhas sonoras para cinema e televisão em seu currículo, há composições para filmes como “Três Homens em Conflito”, “A Missão”, “Era uma Vez na América”, “Os intocáveis”, “Cinema Paradiso”, entre outros.
Ennio Morricone morre aos 91 anos