Governo negocia alterações no texto da Previdência para facilitar aprovação na CCJ, diz secretário

Rogério Marinho deu declaração após se reunir com parlamentares. Mais cedo, nesta quarta, Comissão de Constituição e Justiça decidiu analisar proposta somente na próxima semana. O secretário especial de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou nesta quarta-feira (17) que negocia alterações no texto da reforma da Previdência para facilitar a aprovação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.
A votação na CCJ estava prevista para esta quarta. Na última segunda (15), o governo anunciou um acordo para adiar para a próxima semana, mas deputados aliados se articularam para tentar antecipar a votação. Por falta de acordo, a votação ficou novamente para a próxima semana.
“Tivemos uma primeira conversa com membros de vários partidos, que têm algumas restrições ao projeto como ele se encontra. Iniciamos um diálogo. Mas não existe meio acordo. O acordo tem que ser feito por inteiro. Vamos continuar a conversar. Se o acordo for celebrado até sexta-feira, ou segunda-feira, na terça-feira a votação se dará sem obstrução e seguiremos para a comissão de mérito”, afirmou o secretário.
Rogério Marinho deu a declaração após se reunir com parlamentares de partidos como PRB, PP e PSL.