Governo elege 30 rotas turísticas prioritárias para estrear programa de incentivo ao turismo

Rotas definidas pelo Ministério do Turismo receberão investimentos em qualificação e marketing. Nordeste é região com maior número de rotas turísticas na primeira fase do programa. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou nesta terça-feira (28) 30 rotas turísticas selecionadas pelo governo federal e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para serem beneficiadas com investimentos do Programa Investe Turismo. A iniciativa tem o objetivo de aumentar o movimento turístico no país.
De acordo com o Ministério do Turismo, as rotas turísticas selecionadas pelo governo federal, pelo Sebrae e pela Embratur – empresa pública federal responsável pela divulgação do turismo brasileiro no exterior – receberão investimentos, ações de marketing e melhoria de serviços para ampliar o número de turistas.
Ainda segundo o ministério, o programa – que será uma parceria entre setor público e iniciativa privada – terá um investimento inicial de R$ 200 milhões, oriundos do Sebrae. Ao todo, 158 municípios de todos os 26 estados e mais o Distrito Federal vão ser beneficiados com ações para incentivar a atividade turística.
Com 10 rotas selecionadas, a Região Nordeste é a que tem o maior número de destinos turísticos escolhidos na primeira etapa do programa. A Região Centro-Oeste terá quatro rotas; A Norte, sete; a Sul terá quatro destinos; e a Sudeste, cinco.
Marcelo Álvaro Antônio afirmou que técnicos do Ministério do Turismo e do Sebrae irão circular pelas cidades selecionadas para apontar, por exemplo, necessidades de investimentos, como construção de hotéis, restaurantes e melhorias da infraestrutura.
O ministro do Turismo destacou que o governo também pretende incentivar o turismo doméstico com esses investimentos, mas, principalmente, o turismo internacional.
No ano passado, o Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas estrangeiros, movimento inferior ao dos turistas que visitaram o Museu do Louvre, na França.
Medida provisória
Marcelo Álvaro Antônio disse na entrevista coletiva que o Ministério do Turismo está elaborando uma medida provisória para, entre outras ações, criar áreas de interesse turístico. A criação desses setores, na avaliação do ministro, vai acelerar o licenciamento ambiental para empreendimentos ligados ao turismo e facilitará o acesso a linhas de crédito.
“Temos um projeto piloto em Ilha Grande, na região de Angra dos Reis. Queremos retirar os excessos. Não estamos falando em degradar o meio ambiente, mas alinhar o desenvolvimento com a preservação do meio ambiente”, declarou.