Governo autoriza 400 vagas no IBGE para analista censitário

O Ministério da Economia autorizou nesta terça-feira (30) a realização de processo seletivo simplificado para 400 vagas de analista censitário no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O cargo exige nível superior de escolaridade.
A contratação é por tempo determinado, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.
Os analistas censitários poderão ser contratados a partir de setembro de 2019 para as etapas de planejamento, acompanhamento e suporte especializado relativas ao Censo Demográfico 2020. O prazo de duração dos contratos será de até 1 ano, mas poderão ser prorrogados, com base nas necessidades de conclusão das atividades.
O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até 6 meses, contado a partir da publicação da portaria.
No mês passado, outras 209 vagas foram autorizadas no órgão:
4 para agente censitário municipal (nível médio)
25 para agente censitário supervisor (nível médio)
180 para recenseador (nível fundamental)
Neste mês, foi escolhida a banca organizadora do processo seletivo: o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade).
Os aprovados no processo seletivo simplificado atuarão de forma temporária no Censo Experimental 2019, prévia do Censo Demográfico 2020, e serão contratados a partir de julho. O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação. O edital de abertura deve ser publicado em até 6 meses.
Último concurso para o Censo
O último concurso para o Censo foi em 2009 e 2010 – 191.972 vagas foram para recenseador, e outras 33.012 vagas foram para agente censitário administrativo, agente censitário de informática, agente censitário municipal, agente censitário regional e agente censitário supervisor. Os candidatos a recenseador devem ter nível fundamental, e para agente censitário é exigido nível médio de escolaridade.