Google Maps terá recurso com informações sobre incêndios florestais


Ferramenta vai destacar sites de autoridades locais, notícias e telefones de emergência. Empresa também anunciou novidades no Chrome e em seu buscador. Google Maps terá informações sobre incêndios florestais
Divulgação/Google
O Google informou nesta quarta-feira (29) que vai liberar um recurso no Maps para ajudar usuários a encontrarem mais informações sobre queimadas.
A ferramenta destacará links de autoridades locais e sites de emergência, notícias e números de telefone para pedir ajuda. O aplicativo também exibirá trajetos para deixar o local.
Segundo o Google, o recurso será liberado em outubro para usuários de Android, iOS e da versão web do Maps em todo o mundo.
Google, 23 anos: 10 coisas que você talvez não saiba sobre o buscador
8 truques pouco conhecidos para melhorar suas pesquisas no Google
A empresa afirma que, sempre que possível, o Maps exibirá outras informações sobre o incêndio florestal, como o estágio de contenção do fogo e qual a área destruída.
“É possível obter detalhes atualizados sobre vários incêndios florestais de uma só vez, o que ajuda a tomar decisões ágeis e bem-fundamentadas em situações de emergência”, diz a companhia.
O recurso foi anunciadao durante o Search On, evento global do Google para apresentar novidades em inteligência artificial.
Google Lens no Chrome
O navegador do Google ganhará o Lens, inteligência artificial capaz de analisar o que é destacado pelo usuário. Ela foi anunciada em 2017 como uma ferramenta do Android e, nos próximos meses, estará disponível em computadores.
De acordo com a empresa, os usuários poderão selecionar fotos, vídeos e texto em sites para ver os resultados da pesquisa na mesma página.
Inteligência artificial Google Lens no Chrome
Divulgação/Google
Estoque de lojas
A companhia anunciou ainda o filtro “em estoque” para buscas por produtos. Com a opção, será possível pesquisar por um determinado item e verificar se ele está disponível em uma loja próxima.
O recurso será liberado no Brasil nas próximas semanas.
Filtro “em estoque” em buscas por produtos
Divulgação/Google